QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A caridade dos Céus é fonte que não se esgota.” Auta de Souza

Atualidades

Estudando ‘O Livro dos Espíritos’: elementos gerais do universo

Enviado em 5 de setembro de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

Grande parte das pessoas começa os estudos da doutrina espírita com “O Livro dos Espíritos”, escrito pelo codificador da filosofia, Allan Kardec. Lançado pela primeira vez em 1857, “O Livro dos Espíritos” foi organizado em cerca de 20 meses por Kardec, que coordenou longas reuniões com médiuns, fazendo perguntas a eles e colhendo as respostas dos espíritos de luz.

Pensando nisso, este artigo tem o objetivo de mostrar alguns conceitos desta edificante obra de forma simples e didática. Esperamos lhe auxiliar com seus estudos espirituais.

Clique aqui para consultar o segundo artigo da série: Deus e as causas primeiras.

Capítulo 2: elementos gerais do universo 

Diante do mistério da vida e do universo, os espíritos de luz deram todas as respostas que a humanidade precisa saber e até onde pode conhecer. “O Livro dos Espíritos” nos diz que o conhecimento de toda a criação só Deus quem sabe. A razão disto é que pelo fato de sermos uma humanidade atrasada, que não possui certas faculdades para entender a complexidade do universo. Por causa desta limitação do homem, a espiritualidade responde que não é permitido a nós conhecemos todos os princípios das coisas.

No entanto, o ser humano pode descobrir alguns dos mistérios planetários, de forma gradual. Os espíritos apontaram que “o véu se ergue na medida em que ele se depura”. Ou seja, pelo fato sermos uma extensão espiritual progressiva, pode ser que, um dia, teremos a oportunidade de tirar esse “véu” que cobre o conhecimento supremo, chamado de ciência universal.

Notamos o quanto somos uma civilização atrasada quando estudamos o caso da matéria escura. A ciência ainda não consegue desvendar os segredos deste elemento. A substância compõe cerca de 93% do universo e os astrônomos sabem apenas que ela existe pelo fato de ser uma matéria medida através da força gravitacional que ela exerce. Mas os estudiosos ainda não conhecem do que ela é feita. Se o elemento não existisse, as galáxias sairiam flutuando pelo espaço, pois a gravidade não teria capacidade de segurá-las juntas.

Vemos, desta forma, o quanto somos limitados de informação. Na questão 20, Kardec questiona sobre o que homem pode receber, fora das investigações da ciência, comunicações de uma ordem mais elevada sobre aquilo que escapa ao testemunho dos sentidos. A resposta diz que isso é possível, desde que o Criador permita a homens que tratarão este conhecimento em prol do bem da humanidade. “Sim. Se Deus o julgar útil, pode revelar-lhe aquilo que a Ciência não consegue apreender”.

O físico, Albert Einstein, por exemplo, usou de sua mediunidade intuitiva para fazer a brilhante Teoria da Relatividade. Ele confidenciou a um amigo que teve visões que o inspiraram a produzir a façanha. “É através dessas comunicações que o homem recebe, dentro de certos limites o conhecimento de seu passado e do seu destino futuro”, complementa o comentário de Kardec.

Fonte: Livro dos Espíritos.

 

Leticia Lopes, 26, é jornalista guarulhense formada pela Faculdade Anhanguera e colaboradora da Rádio Boa Nova e TV Mundo Maior. Já assinou matérias em jornais locais e atuou como assessora de comunicação. Nas horas vagas, gosta de ler romances e revistas de jornalismo literário. Não dispensa uma pizza e a companhia dos amigos. É apaixonada pelo mundo espiritual e por recursos que estimulam o autoconhecimento. Escreve diariamente.

Deixe seu comentário: