QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A caridade dos Céus é fonte que não se esgota.” Auta de Souza

Atualidades

Estudo do livro: O Evangelho Segundo Espiritismo

Enviado em 6 de setembro de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

Dando continuidade ao estudo do livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, nesta semana será apresentado uma reflexão a respeito do capítulo 3 – Há Muitas Moradas da Casa de Meu Pai.

Não se turbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já Eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde Eu estiver, também vós aí estejais. (João, 14:1 a 3.)

Com este verso, pode-se concluir que o universo é a casa do Pai. As diferentes moradas são os mundos que existentes no infinito. E ainda, elas oferecem aos Espíritos encarnados “estadas” adequadas ao seu avanço tanto moral como intelectual.

Já em relação às diferentes categorias de mundos habitados, este capítulo nos ensina que as condições destes mundos variam de acordo com o grau de adiantamento ou de inferioridade intelectual e moral de seus habitantes.

Com isso, os mundos podem ser classificados em:

Mundos inferiores: “a existência é toda material, as paixões reinam soberanas, a vida moral quase não existe”;

Mundos primitivos: são destinados às primeiras encarnações dos espíritos, os homens vivem por meio da razão;

Mundos Intermediários: o bem e o mal se misturam, predominando o último quanto mais atrasada é a sua humanidade, já o primeiro diz respeito a caminhada da humanidade em seu desenvolvimento moral e intelectual;

Mundos Superiores: há predominância do bem, nele o trabalho é pelo bem de todos. Quanto mais elevado, mais reina a felicidade e a paz.

Allan Kardec, apresentou ainda uma outra classificação de acordo com o grau de seus habitantes:

Mundos de provas e expiações: o mal predomina, seus habitantes têm orgulho; são egoístas, invejosos. A Terra pertence a esta categoria.

Mundos regenerados: agora, quem predomina é o bem. Por mais, que seus habitantes tenham débitos a expiar, essa expiação já não é realizada com angústia e sofrimento, como na Terra. Neste mundo os habitantes expiam-se em alegrias, no exercício do bem a todos.

Mundos Felizes: o bem se sobrepõe. Nele é possível viver plenamente, em gozos espirituais.

Mundos Celeste: o amor reina absoluto tanto no coração como na mente.

Assista ao programa Espiritismo Sem Mistério, da TV Mundo Maior, e saiba mais sobre este capítulo

Parte 1

Parte 2

 

Parte 3

Parte 4

 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Deixe seu comentário: