QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Antes de tudo precisamos entender que nada sabemos. Então, estaremos conscientes de nossa ignorância e capazes de aprender.” Centenário de J. Herculano Pires

Atualidades

Estudo do livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo”

Enviado em 6 de outubro de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

casal se abraçandoNesta semana vamos abordar o capítulo 7 – Bem-aventurados os pobres de espíritos, da obra O Evangelho Segundo o Espiritismo. O que podemos entender por “pobres de espírito”?.

Os pobres de espíritos, figura esta criada por Jesus, são aqueles que não exibem o que tem, que buscam aprender cada vez mais e que não tem orgulho.. Ou seja, são os humildes na nomenclatura religiosa das qualidades.

A humildade, é a virtude que menos se fala porque a humanidade se prende a muitos valores e prazeres materiais, onde a competição, a luta pelo sucesso;poder; dinheiro, são cada vez mais estimulados.

Kardec, comenta que Deus sendo a justiça perfeita, não pode oferecer o Reino dos Céus, para aqueles se forem orgulhosos, que desprezam suas leis, já que este reino que é de paz e felicidade, só pode ser apreciado por aqueles que tem a “simplicidade de coração e a humildade de espírito”.

E ainda, a humildade apresenta três características:

  • O desapego dos bens materiais: é preciso ter sabedoria para dar um valor adequado.
  • Necessidade de trabalho e aprendizado: se conscientize das possibilidade de desenvolvimento dentro do ambiente em que se situa.
  • Servir: é a busca pelo aperfeiçoamento, é ignorar os obstáculos e seguir rumo ao crescimento.

“Humildade é independência, liberdade interior que nasce das profundezas do espírito. Cultivá-la é avançar para frente sem prender-se, é projetar o melhor de si mesmo sobre os caminhos do mundo”

Fontes: Fórum Espírita | Centro Espírita Batuíra 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Deixe seu comentário: