QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Deve nutrir-se o coração infantil com a crença, com a bondade, com a esperança e com a fé em Deus.” Emmanuel

Atualidades

O que o espiritismo tem a dizer sobre a tatuagem?

Enviado em 3 de agosto de 2017 | Publicado por Elen Alarça

Quando o assunto é tatuagem e espiritismo, há sempre muitas dúvidas. O fato é que a doutrina dos espíritos não impõe regras, apenas orienta. Mas vale a pena ressaltar que é muito importante estar seguro a respeito de todas as ações relacionadas ao nosso corpo, e a tatuagem é uma delas.

O bom senso é sempre a melhor solução

Segundo o grupo de estudo Allan Kardec, o espiritismo não se coloca contra nada, apenas orienta. O livre arbítrio sempre prevalece. No entanto, a doutrina pede cuidado com o corpo físico. Segundo o médium Divaldo Pereira Franco, as pessoas que tatuam o corpo inteiro ou o enchem de piercings, “são almas que ainda trazem reminiscências vivas de encarnações em épocas bárbaras, quando guerreiros sanguinários se utilizavam desses meios para se impor frente aos adversários.”

Pense seriamente sobre o que irá tatuar

Algumas pessoas fazem a tatuagem pelo modismo ou pelo conflito da adolescência. Isso não é aconselhável, pois muitos se arrependem do procedimento após alguns anos. Reflita sobre o que a sua tatuagem pode afetar o seu trabalho, seus estudos, etc. Segundo a espírita, Carol Oliveira, devemos esperar seis meses para ver se o que vai ser tatuado terá significado para nós no futuro. “Vivemos num mundo material ainda e os preconceitos estão aí”, diz ela. Como disse Joanna de Ângelis no livro “Dias Gloriosos”: “Todo corpo físico merece respeito e cuidados, carinho e zelo contínuos, por ser a sede do Espírito, o santuário da vida em desenvolvimento.”

Qual é sua intenção?

Carol ressalta a importância de saber qual é a sua intenção ao fazer uma tatuagem. “O nosso corpo físico é um instrumento de evolução aqui na terra. Ele é ligado ao espírito e ao perispírito – o que une o corpo e o espírito num envoltório semi-material.” Portanto, o motivo pelo qual você quer fazer esse procedimento pode elevar sua jornada terrestre, ou não.

Conclusão

Depois de refletir em todos esses tópicos, pense sobre fazer esse procedimento. O espiritismo nunca proíbe. O respeito sempre prevalece. Se você tem uma frase que gosta, alguém que ama, ou algum símbolo preferido, transmute o que você acredita em ações ou numa tatuagem, por que não?

 

Fontes: TATUAGEM E ESPIRITISMO, PODE?  e Redeamigoespirita.com.br.

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Parte 1

Parte 2

Parte 3

 

Parte 4

 

 

Leticia Lopes, 26, é jornalista guarulhense formada pela Faculdade Anhanguera e colaboradora da Rádio Boa Nova e TV Mundo Maior. Já assinou matérias em jornais locais e atuou como assessora de comunicação. Nas horas vagas, gosta de ler romances e revistas de jornalismo literário. Não dispensa uma boa pizza e a companhia de amigos. É apaixonada pelo mundo espiritual e por recursos que estimulam o autoconhecimento.

Deixe seu comentário: