QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Antes de tudo precisamos entender que nada sabemos. Então, estaremos conscientes de nossa ignorância e capazes de aprender.” Centenário de J. Herculano Pires

Artigos

Aves: Nossos Irmãos Emplumados

Enviado em 10 de fevereiro de 2014 | No programa: Nossos Irmãos Animais | Escrito por | Publicado por Rádio Boa Nova

Papagaio acima da gaiolaAs aves são lindos animais que não devem ser retirados da natureza, para ficarem aprisionados em gaiolas. Eles merecem voar livremente pelos céus, e se você gosta desses seres, não deve aprisioná-los, mas sim criar condições em seu quintal para que eles se aproximem de você por vontade própria.

Plante árvores frutíferas e flores para que esses nossos irmãos emplumados venham se alimentar próximos de sua casa. Assim você pode se deleitar com seu canto e sua beleza.

Para aqueles que não tem possibilidade de plantar árvores em casa, nada mais agradável que visitar esses lindos animais em seus habitats naturais. Visite parques e reservas onde você pode compartilhar da companhia desses nossos irmãos.

Mesmo em relação às aves domesticadas e criadas a muito tempo em cativeiro, lembre-se que ao participar desse comércio você está estimulando a perpetuação dessa situação.

Uma coisa que é importante lembrar é: que por mais que nos pareça certo ou caridoso libertar as aves de suas gaiolas, a situação não é tão simples como aparenta. Ao libertar uma ave devemos imaginar se ela vai encontrar condições para sobreviver como: água, comida e abrigo.

Devemos ainda ter certeza que ela vai conseguir se defender de predadores. Caso ela não tenha essas capacidades, ao soltá-la, estamos condenando essa ave a morte.

Devemos soltar unicamente as aves adultas que foram retiradas da natureza a pouco tempo. Essas sim, tem a capacidade de sobreviver em liberdade. E quanto antes forem livres melhor, já que  muitas vezes o cativeiro leva à morte desses seres, pois inconformadas e assustadas muitas aves se batem contra as grades até o fim de suas forças. Devemos procurar soltá-las próximo ao local onde foram aprisionadas para que fique mais fácil seu retorno.

Aves que foram retiradas da natureza a muito tempo ou que nasceram em cativeiro necessitam de um período de adaptação para que sejam reintroduzidas na natureza e muitas podem nunca chegar a ser soltas.

Agora se você já tutela uma ave é sua responsabilidade cuidar muito bem dela. 

Use gaiolas com bastante espaço para que as aves possam exercitar-se, não acumule brinquedos e objetos que podem atrapalhar. Mantenha sempre a gaiola limpa e com alimento e água abundante. E não se esqueça que as aves devem comer ração, frutas, legumes e verduras, não unicamente sementes como é o costume.

Se for possível deixe a ave o maior tempo possível livre, mas não se esqueça de fechar todas as saídas, pois se a ave fugir não conseguirá arrumar alimento e água ou acabará morrendo na boca de algum predador.

Muitas aves podem ser soltas dentro de casa, mas algumas buscando a claridade podem bater em vidros e janelas, assim faça um acompanhamento delas para que não se machuquem.

Observem sempre o estado de saúde de seus tutelados, palpando seu peito, onde se encontra os maiores músculos de seu corpo. Músculos fortes e robustos são sinais de saúde, o osso do peito em quilha e saltado é sinal de fraqueza e quase sempre de doença.

Outra maneira de observar a saúde da ave é olhando suas fezes. Fezes saudáveis são formadas de uma “minhoquinha” verde ou marrom, de consistência pastosa, uma pequena parte branca e um pouco de liquido transparente.

Fezes leitosas, gosmentas, esbranquiçadas, com sangue, sem formato ou cor de vinho são indicativos de doenças. Na duvida leve a um veterinário que atende aves. Lembre-se de deixar o papel sujo no fundo da gaiola para que ele possa observar as fezes que a ave fez durante o dia.

Nunca utilize papéis com tinta para forrar as gaiolas, jornais e revistas contem produtos químicos que podem intoxicar a ave quando em contato com a pele ou o bico.

Preste muita atenção em sua amiga ave, pois muitas vezes as penas dificultam a percepção de doenças. Assim é importante visitas frequentes ao veterinário.

Não participe dessa injustiça com as aves evite aprisionar, comprar e comercializar esses lindos seres que não merecem a prisão, pois nunca foram culpados de nenhum crime! O tráfico de animais só acontece porque alguém compra. Denuncie: 0800 618080.

 

Foto ilustrativa: stock.xchng

Deixe seu comentário: