QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“De nada adianta crer, se sua crença não o faz dar sequer um passo na senda do progresso.” Allan Kardec

Artigos

Calor para Cachorro

Enviado em 25 de fevereiro de 2014 | No programa: Nossos Irmãos Animais | Escrito por | Publicado por Rádio Boa Nova

Nesses dias de calor, temos que tomar muito cuidado com a hipertermia. A hipertermia é caracterizada pelo aumento excessivo Cachorro com a língua pra forada temperatura corporal do animal. E muitas vezes esse aumento de temperatura pode ser fatal.

Entre outras coisas o aumento excessivo de temperatura pode causar:

  • Prostração;
  • Edema pulmonar;
  • Convulsão;
  • Parada cardíaca;
  • Perda de consciência;
  • E em casos extremos óbito.

Com esse tempo quente devemos evitar que o animal faça excessos de exercícios físicos e fique exposto a altas temperaturas. Evite de passear com os animais nos horários quentes do dia, para que não queimem as patas, e para os animais de pele clara  é necessário o uso de protetor solar especifico. Jamais deixe seu animal dentro do carro no Sol, pois são relatados muitos casos de animais que acabam morrendo. Os animais obesos precisam de atenção redobrada.

Alguns dos sintomas que podem ser observados no caso de hipertermia: o animal fica ofegante, língua muito vermelha, assim como a parte interna das orelhas, fraqueza, andar cambaleante, salivação em abundância, confusão mental, olhar vidrado, vômito e diarreia.

Para evitar que isso aconteça procure colocar o animal num lugar ventilado e fresco, E em alguns casos você pode usar ventiladores de forma indireta para diminuir a temperatura do ambiente. Use toalhas molhadas ou um borrifador de água para resfria-los, dê-lhe água fresca, mas não gelada. No caso das aves coloque sempre uma banheira para que possam tomar banho e borrife água sobre elas.

Outra maneira de você ajudar seu cão e gato a diminuir a possibilidade de hipertermia é efetuar tosas e banhos frequentes, que ajudam a diminuir o calor. Outros procedimentos simples são mantê-lo hidratado, com água abundante e com um local à sombra onde possa descansar. No caso de coelhos, chinchilas e aves o calor é ainda mais perigoso.

Suspeitando de um quadro de hipertermia é indispensável a avaliação de um veterinário, em caso de duvidas corra a uma clinica. A principal causa da morte nessa situação não é a hipertermia em si, mas os danos nos órgãos internos.

O calor não está fácil pra ninguém, imagina para seu amiguinho que tem todo aquele pelo!

 

Foto ilustrativa: stock.xchng

Deixe seu comentário: