QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Mediunidade é a faculdade humana, natural qual se estabelecem as relações entre homens e espíritos.” Centenário de J. Herculano Pires

Artigos

Como manter a saúde da boca

Enviado em 31 de março de 2016 | No programa: Entre Amigos | Escrito por Equipe Entre Amigos | Publicado por Juliana Chagas

No artigo dessa semana, vamos falar sobre cuidados que devemos ter na higiene bucal.

Sorriso de mulher com dentes brilhando

 

Quando pensamos em limpeza dos dentes, sempre lembramos de nossa mãe brigando para escovarmos os dentes após todas as refeições. Porém, somente esse cuidado não é suficiente para manter uma boca saudável. O cirurgião dentista e professor do Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico (ILAPEO), Doutor Sergio Rocha Bernardes, nos explica algumas outras ações que ajudam a manter a saúde da nossa boca.

Atentar-se ao excesso de força na escovação é importante, pois pode levar, principalmente, à retração da gengiva. “Alguns profissionais acreditam na associação deste habito à lesões de raízes dentárias, que ocorrem quando essas estão expostas pela retração”, orienta o profissional. Assim, escovar os dentes de forma circular para a retirada de toda a placa bacteriana acumulada deve ser de forma leve. O movimento e a eficiência das cerdas são os detalhes mais importantes e não a força na escovação.

Escovas de dentes dentro de um copoSobre as escovas de dentes, devemos prestar atenção na escolha de um bom produto, evitando as que possuem cerdas duras e claro, escovas velhas ou com as pontas das cerdas “abertas” devem ser descartadas, pois não conseguem mais fazer a limpeza de forma eficaz.

Muitos acham que passar o fio dental é dispensável e isso é um grande engano.

“O fio deve ser usado ao menos uma vez ao dia de forma eficiente para a limpeza entre dois dentes. Deve-se também utilizar uma área limpa do fio para cada passada, evitando usar um fio curto ou passar a parte suja durante a limpeza dos outros dentes”, explica  Sérgio. O fio dental é de extrema importância pois sem ele não é possível ter uma boa higienização e a falta do uso dele pode levar a sangramentos e dor na gengiva.

E utilizar os antissépticos bucais também requer cuidados e o produto não terá a eficácia se a escovação e o fio dental não forem usados. O enxaguante bucal é uma “ferramenta” complementar a limpeza.

“Deve-se ficar atento aos com base de clorexidine, pois esse é um importante agente bactericida que deve ser prescrito pelo dentista e usado temporariamente em momentos específicos, como em pós cirúrgicos ou em casos de tratamentos periodontais um pouco mais graves. O uso excessivo pode levar a efeitos colaterais como alterações temporárias do paladar, por exemplo”, finaliza.

Vale lembrar:

Alguns tipos de alimentos também fazem mal aos dentes.

Os que são ricos em açúcares são os mais perigosos porque as bactérias presentes na boca digerem o açúcar e liberam um ácido que destrói o dente, criando a cárie. Logo em seguida estão os alimentos ricos em carboidratos, como pães e massas, pois tem grandes chances de criarem cáries.

As frutas e alimentos fibrosos têm menor potencial danoso por ter pouco açúcar na forma de glicose, porém, a ingestão desses alimentos não descarta a necessidade de escovação.

 

Fotos ilustrativas: morguefile.com e freeimages.com

Deixe seu comentário: