QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A caridade dos Céus é fonte que não se esgota.” Auta de Souza

Artigos

Como trabalhar o conteúdo espírita na atualidade

Enviado em 17 de novembro de 2017 | No programa: Manhã Boa Nova | Escrito por Cláudio Palermo | Publicado por Rádio Boa Nova

 

Estou no rádio e na comunicação desde 1997, de lá pra cá tivemos muitos avanços tecnológicos e com todo este progresso, o conteúdo sempre se manteve importante e sempre continuará.

As novas tecnologias exigem que os espíritas tenham cada vez mais carinho com o conteúdo, e com o aprimoramento técnico e com criatividade podemos apresentar ao nosso ouvinte e telespectador e frequentador da casa espírita um produto cada vez mais sofisticado e interessante.

O Dinamismo da comunicação, faz com que as novas tendências sejam absorvidas por todos de forma muita rápido.

Na pesquisa Kantar Millward Brown chegou-se a conclusão:

“Exiba bem a sua marca, mas dentro de um contexto, com conteúdo assertivo e relevante”

Podemos e devemos adotar isto também nas casas espíritas, pois o público hoje tem uma consciência mais dinâmica e moderna e já está acostumado com as novas tecnologias.

Segundo a ACIC – Associação Comercial e Industrial de Campinas, que publicou no artigo ‘Saiba como usar os vídeos para impactar o maior número de clientes e gerar engajamento com a sua marca” , divulgado em seu site este mês (junho/2017) – “Dados apontam que nos anos 2000, com a propagação do uso da internet, a capacidade do ser humano de prestar atenção em algo diminuiu de 12 segundos para 8 segundos. O que ajuda a entender as razões da predileção pelo vídeo: seu formato de consumo rápido e fácil “

Reportando para o movimento espírita, o conteúdo será fundamental para que o nosso público preste mais atenção na nossa mensagem, cada vez mais teremos que entender o receptor, aprimorar o emissor, analisar a mensagem, e trabalhar com muita qualidade código, os canais, e entendermos cada contexto.

[…] São chegados os tempos em que os ensinamentos do Cristo têm de ser completados; em que o véu intencionalmente lançado sobre algumas partes do ensino tem de ser levantado; em que a Ciência, deixando de ser exclusivamente materialista, tem de levar em conta o elemento espiritual em que a Religião, deixando de ignorar as leis orgânicas e imutáveis da matéria, como duas forças que são, apoiando-se uma na outra e marchando combinadas, se prestarão mútuo concurso. Então, não mais desmentida pela Ciência, a Religião adquirirá inabalável poder, porque estará de acordo com a razão, já se lhe não podendo mais opor a irresistível lógica dos fatos.” (Allan Kardec, O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap1, item 8)

Os trabalhadores do Espiritismo devem buscar os intelectuais para a compreensão dos seus deveres espirituais?

Os operários da doutrina devem estar sempre bem dispostos na oficina do esclarecimento, todas as vezes que procurados pelos que desejem cooperar sinceramente nos seus esforços. Mas provocar a atenção dos outros no intuito de regenerá-los, quando todos nós, mesmo desencarnados, estamos em função de aperfeiçoamento e aprendizado, não parece muito justo, porque estamos ainda com um dever essencial, que é o da edificação de nós mesmos.

No labor da Doutrina, temos que convir que o Espiritismo é o Cristianismo redivivo pelo qual precisamos fornecer o testemunho da verdade e, dentro do nosso conceito de relatividade, todo o fundamento da verdade da Terra está em Jesus Cristo.A verdade triunfa por si, sem o concurso das frágeis possibilidades humanas. Alma alguma deverá procurá-lo supondo-se elemento indispensável à sua vitória. Como seu órgão no planeta, o Espiritismo não necessita de determinados homens para consolar e instruir as criaturas, depreendendo-se que os próprios intelectuais do mundo é que devem buscar, espontaneamente, na fonte de conhecimentos doutrinários, o benefício de sua iluminação”. (Emmanuel, O Consolador, questão 1 e 210)

É um exercício constante e diário , e o resultado final sempre vale a pena!

Vamokvamo!

Claudio Palermo – Jornalista/ Locutor/ Radialista / Palestrante – trabalha na Rede Boa Nova de Rádio (SP) e é diretor da Palermo News Eventos – Empresa de treinamentos e consultoria em comunicação

 

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário: