QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Mediunidade é a faculdade humana, natural qual se estabelecem as relações entre homens e espíritos.” Centenário de J. Herculano Pires

Artigos

Considerações a respeito de vidas passadas

Enviado em 27 de setembro de 2016 | No programa: Rádio Revista André Luiz | Escrito por Stella Pavanelli | Publicado por Juliana Chagas

A Doutrina Espírita tem 5 (cinco) princípios básicos:

  1. A Existência de Deus;
  2. A Existência e Sobrevivência do espírito (imortalidade da Alma);
  3. A Reencarnação;
  4. A Comunicabilidade dos Espíritos (Mediunidade);
  5. A Pluralidade dos mundos habitados.

 

reencarnação

Crendo nesses princípios entendemos que a morte não existe que ao desencarnarmos apenas perdemos a vestimenta física, o espírito continua vivo no plano espiritual. E depois de um tempo na erraticidade voltamos a terra pelas bênçãos da reencarnação.

A cada vida que temos adquirimos novos aprendizados, porém podemos adquirir também novos débitos se não agirmos conforme as Leis de Deus.

Já que vivemos inúmeras vidas através do principio da reencarnação, como é que não nos lembramos delas?

A primeira questão que nos surge é, quem eu fui na vida passada? O que eu fiz?

Muitas vezes não encontramos respostas que justifiquem nossas alegrias ou as afeições desta vida então uma possibilidade é atribuir as causas às vidas passadas.

Algumas pessoas buscam respostas a esses questionamentos na TVP – Terapia de Vida Passada. Este recurso é de responsabilidade dos terapeutas profissionais, portanto não é uma prática espírita. Se o recurso é usado para curar medos, angustias que estejam prejudicando a vida atual da pessoa, tem sua validade é bem vindo porem cuidado, se esse recurso for usado por mera curiosidade, pode trazer prejuízo emocional ao Espírito.

Ao reencarnarmos somos colocados no meio familiar ou social necessário ao nosso processo evolutivo, imagine se soubermos que fomos vitimas ou algozes de nossos filhos ou pais, por isso do prejuízo.

Deus nos deu a benção do esquecimento para que a nossa vivência anterior nos sirva de aprimoramento e não de sofrimento.“A cada dia basta a sua aflição”.

Podemos ter uma vaga ideia de nossas vidas anteriores pelas tendências que trazemos gravadas em nosso períspirito e que desperta em cada nova reencarnação.

Sendo assim procuremos viver bem cada oportunidade que nos é dada porque pelas tendências temos vaga noção do que fomos e pelas atitudes e escolhas atuais preparamos nosso futuro.

Deixe seu comentário: