QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Um dos aspectos notáveis da evolução espiritual humana é que todos os doentes da alma se tornam médicos por sua vez.” Bezerra de Menezes

Artigos

Dissabores

Enviado em 28 de outubro de 2016 | No programa: Pensamento e Vida | Escrito por Antonio Carlos Tarquinio | Publicado por Juliana Chagas

Coração com corda amarrada

Buscar Deus nas horas calmas,

De coração calmo e atento,

É a maneira de encontrá-lo

Nos dias de sofrimento.

Chiquito de Moraes

Aqui e ali, lá ou acolá, hora ou outra somos visitados por algum tipo de dissabor. E não estou me referindo somente àqueles grandes dramas da existência – digo, também, das pequeninas amolações e insignificantes contratempos do cotidiano.

Eles podem ser desde a canícula desconfortável e incomodativa dos dias de verão, até a simples perda daquela condução que nos levaria ao trabalho – e que por algum motivo não conseguimos apanhar.

Em geral, a nossa maior dificuldade é, e continua sendo, e de há muito “as coisas que dão errado”, “aquilo que não vai a contento”, “aqueles acontecimentos e ocorrências que frustram nossas expectativas”, “as coisas que esperávamos não fossem como são” –  aquelas pequenas decepções, ou insatisfações de teor mais intenso, que nos surpreendem no caminho rotineiro da estrada como que a exigir de nós outros respostas diferentes daquelas que costumeiramente ofertamos ante a mesmice de sempre.

Nesses momentos de desprazeres e contrariedades ficamos aborrecidos e consternados por não receber aquilo que queríamos ou expectavamos. Em episódios desse naipe sentimos qual se nos faltasse o chão. E isso nos acontece porque não cultivamos o hábito de comungar com Deus “nas horas calmas de coração sereno e atento”.

Agimos ao modo daqueles que na parábola do semeador não tinham raízes suficientemente fortes e profundas para fazer frente ao calor intenso ante o sol das dificuldades.

É porque não devemos procurar a Espiritualidade Maior tão somente nos dias de apertura – mas desenvolver, de forma gradual e constante, através do estudo, da meditação e da prece diária modos de aproximação de nossa alma com a Alma do mundo.

 

Foto ilustrativa: freeimages.com

Deixe seu comentário: