QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Frase da semana: O amor é uma força que transforma o destino.” Chico Xavier

Editorial

As consequências da vaidade desenfreada

Enviado em 15 de abril de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

Hoje em dia, muitas revistas, propagandas de televisão mostram que para fazer parte do chamado “padrão de beleza” é preciso ter lábios carnudos, seios grandes, barriga trincada, medidas de modelo (ser magra e ter cintura fina).

Porém, como nem todos nascem com essas características vale tudo para fazer parte deste padrão: cirurgia plástica, lipoaspiração, bronzeamento artificial, malhação, remédios para emagrecer.

E essa insatisfação com a realidade acaba gerando uma vaidade desenfreada. Atualmente, tanto homens como mulheres buscam procedimentos estéticos para se adequarem a este padrão.

Entretanto, esta vaidade pode gerar graves problemas e levar até mesmo a morte, por exemplo, existem modelos que quando participam de algum teste escutam que estão “gordas” e que precisam emagrecer, e a partir disso, iniciam uma dieta que pode causar anorexia, e como consequência a morte.

Geralmente, as pessoas estão em busca somente de pequenas mudanças, porém acabem se deparando com enormes problemas, por exemplo, ao realizar uma lipoaspiração a pessoa pode acabar deformada, seja por um erro médico, por produtos perigosos ou até por irresponsabilidade dela mesmo.

A vaidade está ligada também ao modo de falar, agir, nas atitudes, palavreado, no julgamento de quem não segue o mesmo padrão que o outro. O ser vaidoso busca ser observado, “badalado”.

De acordo com a doutrina espírita, o vaidoso vive um personagem que escolheu. E no íntimo está toda a insegurança do indivíduo e a carência de afeto. A vaidade prejudica também as fixações mentais, ou seja, pode conduzir a enormes bloqueios de sentimentos.

Segundo Allan Kardec, no livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo V: Bem-aventurados os aflitos – Causas atuais das aflições:

“O homem, pois, em grande número de casos,é o causador de seus próprios infortúnios; mas, em vez de reconhecê-lo, acha mais simples, menos humilhante para a sua vaidade, acusar a sorte, a Providência, a má fortuna, a má estrela, ao passo que a má estrela é apenas a sua incúria.”

A vaidade prejudica a saúde física e mental. Cuide de seu corpo de maneira saudável.

Fontes: Portal do Espírito e Revista Isto É

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Deixe seu comentário: