QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Antes de tudo precisamos entender que nada sabemos. Então, estaremos conscientes de nossa ignorância e capazes de aprender.” Centenário de J. Herculano Pires

Editorial

Caridade Moral X Caridade Material

Enviado em 10 de agosto de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

A caridade, de acordo com definições de dicionários, é um sentimento ou uma ação altruísta de ajuda a alguém sem recompensa. A prática deste ato é um notável indicador de elevação moral, além de ser uma das práticas que caracterizem a essência boa do ser humano.

Este ato é uma das qualidades mais defendidas pela maioria das religiões, que definem a caridade como “amar e ajudar o próximo”. Allan Kardec, em O Evangelho Segundo o Espiritismo, diz que “fora da caridade não há salvação”.

“O que é preciso para ser salvo. Parábola do bom Samaritano

1. Ora, quando o filho do homem vier em sua majestade, acompanhado de todos os anjos, se assentará no trono da sua glória; e todas as nações estando reunidas diante dele, separará uns dos outros, como um pastor separa as ovelhas dos bodes, e colocará as ovelhas à sua direita, e os bodes à sua esquerda.

Então o rei dirá àqueles que estarão à sua direita: Vinde, vós que fostes benditos por meu pai, possuí o reino que vos foi preparado desde o início do mundo; porque eu tive fome e me destes de comer; tive sede e me deste de beber; tive necessidade de alojamento e me alojastes; estive nu e me vestistes, estive doente e me visitastes; estiveste na prisão e viestes me ver”.

Já em O Livro dos Espíritos, o codificador da doutrina espírita, diz que a caridade desinteressada é a mais admirável virtude:

Qual a mais meritória de todas as virtudes?

Respostas : Todas as virtudes têm o seu mérito, porque todas são indícios de progresso no caminho do bem. Há virtude sempre que há resistência voluntária ao arrastamento das más tendências; mas ti sublimidade da virtude consiste no sacrifício do interesse pessoal para o bem do próximo, sem segunda intenção. A mais meritória é aquela que se baseia na caridade mais desinteressada. (Questão 893, de L.E)

A partir desta definição, como entender a caridade?

O espiritismo nos ensina que este ato pode ser exercido de vários modos, por exemplo, com apoio moral, ajuda espiritual, etc. E ainda, as ações mais simples do dia a dia (não julgar, fazer o máximo para ajudar alguém, entre outros) são grandes exemplos de caridade.

E ainda, a caridade podem ser dividida em duas: material e moral.

A material que está relacionada ao mundo físico, deve ser exercida com desprendimento e amor, ou seja, sem humilhações ou julgamentos. Porque o amor, se manifesta de acordo com o que é oferecido, ele esta ligado a atitudes que são realizadas com a real vontade de auxiliar e não com aquelas situações em que os outros doam somente para se verem livres de quem pede ou para aliviar a consciência.

Já a caridade moral, entendida por Jesus, está descrita em O Livro dos Espíritos, questão 886, como “benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições alheias, perdão das ofensas”.

Confira alguns tipos de caridade moral:

  • verbal: palavras consoladoras, esclarecedoras e edificantes;
  • mental: ondas mentais de prece, perdão, amor;
  • gestual: aperto de mão, abraço, carinho;
  • mediúnica: amparo tanto aos encarnados como aos desencarnados;

Lembre-se: É sempre possível fazer o exercício da caridade, a pessoa sempre encontra meios de fazer o bem de acordo com a evolução espírita. E a partir do momento, em que compreende que “fora da caridade não há salvação”, o Espíritos se para praticá-la em suas manifestações, eliminando assim o egoísmo e o orgulho.

Fonte: O Consolador | Rádio Boa Nova

 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Deixe seu comentário: