QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Frase da semana: O amor é uma força que transforma o destino.” Chico Xavier

Editorial

Conduta Sexual

Enviado em 15 de abril de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

A conduta sexual de um casal precisa ser discutida pelo casal. A doutrina espírita não trata isso como uma receita ou uma regra, porque o que convém para um às vezes não convém para o outro.

Devemos avaliar a nós mesmo, se conhecer é o primeiro passo para uma relação saudável, depois conhecer o seu parceiro, saber o que irá agradar ambos, mas sem ferir você ou seu parceiro, não podemos impor uma tipificação sexual que o outro não compartilha, não pode violar o outro se o outro não comunga com determinada ação.

Não pense que para um relacionamento funcionar, apenas a relação sexual que deve atuar, não coloque todas as suas energias somente nisso, cuidar apenas da parte carnal, é preencher algo em você e no seu parceiro somente com energia sexual, além de viver uma falsa ilusão de que está satisfeito com o seu relacionamento, mas as vivências carnais não são eternas, então não se apegue somente nisso.

A ética do encontro sexual irá se estabelecer de acordo com o casal, logo os parceiros precisam se conhecerem, conversar sobre esse assunto, antes mesmo de casar. Expor para o seu parceiro o que lhe agrada e o que você não gosta e abrir essa oportunidade para ele também e entrarem em um acordo para ficar saudável para ambos. Não deixe o seu relacionamento se perder vivendo apenas a parte corporal, e esquecer da sua alma.

Psiquiatras dizem que 90% dos casais transam porque não querem intimidade, ou seja você faz sexo com uma pessoa, mas não se encontra com ela, não há conhece. Então precisamos tomar muito cuidado para que a nossa relação não se sexualize. Nós somos alma que habitamos na matéria, não podemos deixar que a matéria tome conta de nós.

Cada casal deve criar as suas próprias regras e estabelecer o que lhes convém, e viver do jeito que mais lhe agradam, não cabe a nenhum de nós julgar as atitudes dos outros, a doutrina espírita aconselha mas não impõe regras. Cabe a você distinguir o que é necessário na sua vida e ter em mente que irá colher tudo que plantou.

 

Escrito por Haila Vicente

Estudante de Rádio, TV e vídeo na FIAM FAAM – SP.

Praticante da Doutrina Espírita – Formada no curso de Orientação e Educação Mediúnica no Centro Espírita GEBEM – Guarulhos SP.

Nas horas vagas gosta de assistir filmes, ler livros.

Deixe seu comentário: