QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“O operário há de amar enternecidamente a máquina que o ajuda a viver, lubrificando-lhe as peças e harmonizando-lhe os implementos, se não deseja relegá-la à inutilidade e à secura.” Emmanuel

Editorial

Diferença de idade nos relacionamentos afetivos: dá certo?

Enviado em 21 de agosto de 2016 | Publicado por Juliana Chagas

namorarMuitos casais, aos olhos dos outros se passam por pai e filha ou vice-versa por conta da diferença de idade, porém, este fato para eles não parece importante, mas as vezes é.

Há quem diga que a idade é apenas “números em documentos”, porém pode ser um divisor de água no relacionamento, já que são experiências e pensamentos diferentes.

Em artigo publicado no site Minha Vida, a psicóloga Marina Vasconcellos escreveu que a questão começa a complicar quando o mais velho começa exigir do parceiro (a) mais novo atitudes que condizem com a sua idade e maturidade, por exemplo, tanto homens como mulher com 35, 40 anos desejam pouco namoro e mais relação estável e quando isso não acontece acabam demostrando impaciência e intolerância com certos desejos e inseguranças do parceiro. No entanto, o inverso também pode acontecer, quando o mais novo passa a exigir coisas que ao parceiro não lhe cabem mais, já que está em outra fase da vida como ir para a balada, por exemplo.

“Os anos passam, as prioridades e vontades mudam, a capacidade física e disposição se alteram. É preciso respeitá-las”, disse a psicóloga.

Outro ponto em questão é o preconceito perante a sociedade e até mesmo diante da família, como comentários irônicos, o olhar crítico ou até mesmo a convivência com os filhos de um casamento anterior. Por isso, para contorná-lo é preciso ter certeza da própria decisão.

Mas, não existe somente pontos negativos quando diz respeito a namorar pessoas mais velhas, ao mesmo tempo em que a idade pode prejudicar, ela ajuda, por exemplo, o casal pode ter uma renovação de vida. Quando um é mais novo, existe um novo ânimo de descobrir a relação, sair à noite, coisas que pessoas de sua idade não fariam, a relação se torna um constante aprendizado.

Para esse tipo de relação dar certo é preciso muito respeito, ter a mente aberta e também colocar-se no papel do outro. O amor não tem idade e ninguém pode julgar o que é certo ou errado.

“O amor não tem idade para manifestar-se e ninguém pode julgar o que é melhor para o outro, explicou Marina Vasconcellos.

Fonte Imagens: gettuimages.com

Deixe seu comentário: