QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A caridade dos Céus é fonte que não se esgota.” Auta de Souza

Editorial

Espetáculos de Teatro

Enviado em 11 de julho de 2014 | Publicado por Rádio Boa Nova

Duas peças teatrais estreiam na próxima semana com desconto especial aos sócios do Clube Amigos da Boa Nova. Confira:

“Cândido, uma poética espiritual”

O espetáculo “Cândido, uma poética espiritual” estreia em 19 de julho, aos sábados às 21h e domingos às 18h no Viga EspaçoCartaz da peça teatral Cândido, uma poética espiritual Cênico.

O monólogo é de Aguinaldo Gabarrão, que também o interpreta, e a direção é de Fabio Caniatto.

A peça tem poemas de Cruz e Souza, Augusto dos Anjos, Tertuliano Inácio Reis e Manoel Rodrigues, estes dois últimos catireiros do triângulo mineiro, terra de Francisco Cândido Xavier.

Contexto

Gabarrão desdobra-se em sete personagens durante as cenas que povoam o universo simbólico da relação entre mundos paralelos, algo comum na vida do médium Chico Xavier, um homem emblemático, nascido em 1910 em Pedro Leopoldo, Minas Gerais.

Gabarrão debruçou-se, durante quatro anos, sobre a vida de Francisco Cândido Xavier. A intenção não foi fazer uma biografia do médium mineiro, até porque o cinema e a literatura já o fizeram; o que moveu o ator e dramaturgo foram os dilemas de um homem entre a realidade material e o mundo espiritual, contestado por outros. O grande desafio do ator é a representação dos diálogos entre os personagens, uma vez que se trata de um monólogo. 

Para desenvolver em cena os personagens, o autor fez uso de um linguajar típico do triângulo mineiro e utiliza poesias de Augusto dos Anjos, Cruz e Souza, Tertuliano Inácio Reis e Manoel Rodrigues da Cunha, o maior poeta do catira nos sertões de Minas Gerais até a primeira metade do século XX. 

Cena da peça teatral Cândido, uma poética espiritualNo palco, de uma forma intimista, vemos um Cândido velho. Sua memória recupera fatos da infância, quando era apaixonado por estrelas, e da adolescência, quando questionava o sentido de vida e morte. Mas, adulto, perde o contato com o ideal infantil. Em todas as fases de Cândido – criança, jovem, adulto e velho –, o personagem é questionado ou influenciado por seres deste e, talvez, de outro mundo.

 

Serviço 

  • De 19 de julho a 21 de setembro
  • Sábados às 21h e Domingos às 18h
  • Classificação: 12 anos
  • Local: Viga Espaço Cênico – Sala Piscina, Rua Capote Valente, 1.323, Pinheiros, São Paulo/SP (próximo ao Metrô Sumaré)
  • Informações: (11) 3801-1843
  • Facebook: facebook.com/vigaespacocenico 
  • Desconto de 50% aos sócios do Clube Amigos da Boa Nova, estendido para mais quatro acompanhantes.

“Um Amor de Renúncia”

Cartaz da peça teatral Um Amor de RenúnciaA peça “Um Amor de Renúncia” estreia dia 20 de julho, aos domingos às 18h30 no Teatro Paiol Cultural.

O texto foi adaptado por Alberto Centurião e baseado no romance “Renúncia”, ditado pelo espírito Emmanuel, psicografado por Chico Xavier, considerado uma das obras de referência na literatura espírita.

Contexto

“Renúncia” é um romance que narra à saga familiar de Madalena e sua filha Alcione, ao longo de quatro décadas. A adaptação faz um recorte neste painel para contar a história do amor impossível de Alcione e Padre Carlos, que é Pólux reencarnado. Um amor impossível, porém invencível que transcende os limites temporais.

Da extensa galeria de personagens de “Renúncia”, três são trazidos à cena: Pólux/Padre Carlos, Alcione e Emmanuel, que comenta e conduz à narrativa.

“Um Amor de Renúncia” começa no umbral, onde Pólux recebe a visita luminosa de Alcione quando se prepara para reencarnar. O tempo passa e os espíritos enamorados voltam a se encontrar, já encarnados, na cidade de Ávila, quando Alcione está com 17 anos e Carlos já fez seus votos de padre.

Os anos se passam e a jovem Alcione, moradora de Paris, recebe a visita de Carlos, que largou a batina e partiu ao seu encontro, mas Alcione está às voltas com compromissos familiares, cujos detalhes não pode revelar a Carlos que, desiludido e enciumado, retorna à Espanha.

Passados alguns anos, Alcione parte ao encontro do amado Carlos, mas o encontra casado e infeliz.

Mais uma vez, Alcione renuncia ao seu amor, afastando-se de Carlos. Sem que ele saiba, Alcione decide entrar para a ordem das Carmelitas, para dedicar-se ao serviço aos necessitados, sob o nome de Maria de Jesus Crucificado.Cena da peça Um Amor de Renúncia

O desfecho desse amor você só saberá assistindo ao espetáculo “Um Amor de Renúncia”. 

 

Serviço

  • De 20 de julho a 28 de setembro
  • Domingos às 18h30
  • Classificação: 08 anos
  • Local: Teatro Paiol Cultural, Rua Amaral Gurgel,164
  • Estacionamento conveniado
  • Lanchonete
  • Rampa para portadores de deficiência
  • Informações: (11) 3337-4517
  • E-mail: teatropaiolcultural@gmail.com
  • Desconto de 50% aos sócios do Clube Amigos da Boa Nova

 

Associe-se ao Clube Amigos da Boa Nova e garanta desconto em peças teatrais e muito mais! Ligue: 0800 121838.

Deixe seu comentário: