QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Mediunidade é a faculdade humana, natural qual se estabelecem as relações entre homens e espíritos.” Centenário de J. Herculano Pires

Editorial

Homenagem a Chico Xavier

Enviado em 8 de abril de 2017 | Publicado por Eliete Ribeiro

Rubens Germinhasi

Vamos iniciar uma série em homenagem ao médium Chico Xavier. Considerado o maior e mais importante médium do mundo. E como o mês de abril é o mês do seu nascimento, manifestaremos o nosso carinho a esta grande personalidade durante todo o mês.

Desde 2002, a Rádio Boa Nova tem um programa voltado para Francisco Cândido Xavier. E quem conduz este programa intitulado “Lembrando Chico Xavier”  há quase 15 anos é o publicitário, vice-presidente da Editora Ideal André Luiz, palestrante e expositor, Rubens Germinhasi. E você pode acompanhar este programa, Lembrando Chico Xavier, todas as terças-feiras, às 16h, com reprise as quintas-feiras, às 1h30 da madrugada.

“O programa surgiu por deferência do Sr. Onofre Astínfero Baptista, que muito me incentivou pelo fato de estarmos em contínuo contato, por eu prestar serviços de minha empresa gráfica à empresa do Sr. Onofre e dentre os nossos bate papos sobre a Doutrina Espírita, ele ficou sabedor da minha amizade com o querido médium Chico, e, também, pelos casos que eu lhe contava, surgiu a ideia de contar esses casos na Rádio Boa Nova”, destacou Rubens Germinhasi.

Desse evento que passou a ser Um Programa Radiofônico, Lembrando Chico Xavier, Germinhasi tinha em mente o título “Lembranças de Chico Xavier”, e, quando falou com o diretor – artístico, na ocasião, Jether Jacomini para abrir esse programa, ele sugeriu de, invés de Lembranças de Chico Xavier fosse “Lembrando Chico Xavier”, ele achou interessante e mais lógico, assim ficou registrado o Programa “Lembrando Chico Xavier”, conta Rubens

“Programa assim cognominado deu-se em 11 de dezembro de 2002. Parece até que Chico quis fazer uma homenagem à minha esposa que nessa data estava aniversariando, ganhando esse divino e saudável programa como presente de aniversário.
Portanto estamos com quase 15 anos de programa ininterrupto no ar na Rádio Boa Nova.
Participamos também com os casos do Chico na TV Mundo Maior, por algum tempo, e logo depois, também no programa 100 anos de Chico Xavier com convites de presença a muitos companheiros da Doutrina”, comemorou Rubens”.

Germinhasi cita que premiar os ouvintes com os interessantes casos acontecidos na vida e obra de Francisco Cândido Xavier, que encantava o mundo com a sua mediunidade de psicografia, foi o que motivou a idealização do programa.

Uma relação de carinho e amizade com o médium Chico Xavier

Germinhasi relata que tudo começou quando ele fazia parte do Grupo Espírita Emmanuel em São Bernardo do Campo – SP. “Ao receber o seu primeiro livro psicografado por Chico Xavier e por eu estar trabalhando em Agência de Publicidade na área de criação gráfica, passei então a me dedicar em cuidar das várias edições dos livros psicografados por Chico e que começaram a fazer parte da biblioteca do GEEM. Cada livro destinado ao GEEM, eu me comprometia em criar as suas capas e toda a diagramação das páginas compostas dessa nova edição. Minha relação com Chico Xavier extrapolava há mais de 40 anos de carinho e amizade”, enfatizou Rubens.

Para Germinhasi o ensinamento neste 40 anos de amizade com Chico que ele não abandona é  a seriedade para com a Doutrina Espírita. A fidelidade nos ensinamentos de Jesus. O carinho e o amor que ele dedicava a qualquer pessoa, não lhe importando quem fosse às pessoas que o procuravam para alívio dos seus problemas e aflições.

Quem foi o médium Chico Xavier?

“O querido amigo que soube cumprir com os seus desígnios contratados com Jesus, isto para esclarecer os pontos ainda não compreendidos por nós, espíritos encarnados em sua prática diária da vida”, destacou Germinhasi.
Para Rubens Germinhasi que conviveu com este homem de luz por mais de 40 anos ao perguntarmos, “neste período que estamos vivendo, de tantos desafios como: desempregos, crise econômica e política, se Chico Xavier estivesse neste plano qual seria o seu legado?”.

“Paciência, compreensão é fé, porque tudo passa. E o tempo de Deus para cada um de nós será cobrado até o último ceitil. E Germinhasi nos chama a atenção para o seguinte: “Você observou que sua pergunta só fez menção às coisas extremamente materiais e que para nós não vão mudar a essência da nossa fé no futuro com Deus e Jesus?

Ele orienta se acharmos de agir com a estrutura do amor e respeito ao nosso semelhante estaremos seguindo para o campo assertivo de nossa paz, ensinou Germinhasi

E acrescenta ainda: “Não dá para encaixarmos outras informações senão o programa precisaria de muito espaço para o que poderíamos acrescentar, porque Chico Xavier viveu para a vida do seu semelhante em todos os sentidos da vida”, concluiu Rubens Germinhasi.

Deixe seu comentário: