QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Corrigirás o mal com o bem, afastarás a agressão com a paciência.” Emmanuel

Editorial

A importância da Meditação

Enviado em 15 de junho de 2017 | Publicado por Eliete Ribeiro

Que tal separar uns minutinhos para meditar? Muitas pessoas alegam que não tem tempo para isso. Mas se soubessem os benefícios que a meditação oferece para todos, certamente reservariam um tempinho para esta prática.

Da mesma forma, que muitos não tem tempo para a meditação, outros não conseguem sair de casa antes de realizar a meditação. Ter em mente toda a serenidade e o equilíbrio físico, emocional trazido pela meditação e o esvaziamento mental que ela proporciona não tem preço.

“Meditarei certamente em toda a tua atividade e vou ocupar-me com as tuas ações.” — Salmo 77:12.

Os benefícios da meditação para o bem-estar e a saúde são pesquisados desde os anos 1970. Desde então, vários estudos comprovaram que transformar a meditação em um hábito regular, sem a necessidade de vínculo com nenhuma religião, ajuda a aliviar o desconforto e melhorar a qualidade de vida de pacientes com dor crônica, insônia, câncer e depressão, além de reforçar a imunidade, reduzir o nível dos hormônios do stress, a pressão arterial e o risco de doenças do coração.

Joana de Ângelis (espírito), por intermédio do médium e orador Divaldo Franco faz a seguinte menção:

“Meditar significa reunir os fragmentos da emoção num todo harmonioso, que elimina as fobias e as ansiedades, liberando os sentimentos que encarceram o indivíduo, impossibilitando-lhe o avanço para o progresso”.

Há diversas maneiras de praticar a meditação.

Conheça algumas destas práticas:

  • Budismo kadampa: meditação para uma vida moderna

O objetivo final é nos ensinar a fazer escolhas, transformando as mentes negativas em mentes positivas de amor, paz, compaixão e felicidade.

Depois que nos colocamos na postura ereta e relaxada, é importante ter atenção na respiração, para diminuir o fluxo dos pensamentos. Em seguida, pede para visualizarmos uma pessoa querida e sentir compaixão pelos seus sofrimentos. Assim, saímos do centro do nosso mundo.

A prática dura cerca de 15 minutos.

  • Meditação transcendental: rumo à fonte dos pensamentos

Originada na tradição védica, religião precursora do hinduísmo moderno. A meditação transcendental (MT) consiste em atingir níveis cada vez mais refinados da mente até chegar à fonte dos pensamentos.

 

  • Raja ioga: doce felicidade no coração

Entra em contato com a Brahma Kumaris.
A técnica entende que não podemos começar a meditação silenciando a mente, que está em plena agitação – isso seria o mesmo que frear um carro em alta velocidade. O primeiro passo é desapegar-se de tudo o que está em volta: barulhos, objetos, situações.

  • Kundalini ioga: energia vital que equilibra

Antes da prática de meditação, os alunos realizam exercícios de aquecimento, posturas corporais estáticas e dinâmicas, chamadas de kriyas, e têm alguns minutos de relaxamento profundo. Assim, a meditação ganha força e é fácil sentir cada parte do organismo pulsar.

Para diminuir o fluxo de pensamentos e voltar a atenção para nosso estado interior, a proposta é entoar diversos mantras ou fazer exercícios de respiração, os pranayamas, além de certas posições específicas de mãos, os mudras.

  • Vipassana: plena atenção aos detalhes

Segundo Buda, a meditação é composta por dois aspectos: samatha, que é a tranquilização e a concentração da mente, e vipassana, a habilidade de ver a realidade com clareza.

E necessário sentar mais à frente na almofada e fazer uma posição de meia lótus,

Apesar de ser a mais utilizada, a respiração não é o único foco na vipassana. Podemos nos concentrar em nossa postura, nas sensações do corpo, em elementos naturais como a água ou o fogo e mesmo em nossos estados mentais.

 

  • Zazen: tudo é apenas um

Não há convite maior para a meditação do que a serenidade do centro Zendo Brasil. Na hora exata, todos entram em silêncio na sala, fazem uma reverência com as mãos em prece ao altar e escolhem um lugar para se sentar – normalmente nas almofadas, chamadas de zafu.

Pernas cruzadas, coluna ereta, queixo encaixado, o corpo não se inclina para nenhum dos lados, orelhas alinhadas com os ombros, o nariz, o umbigo. Esvaziam-se os pulmões, eliminando qualquer tensão, e apoiam-se as mãos quatro dedos abaixo do umbigo.

A mão direita fica embaixo, com a palma voltada para cima, enquanto as costas dos dedos da mão esquerda repousam sobre os dedos da mão direita, sem avançar sobre a palma, com os dois polegares levemente encostados. A ponta da língua se mantém atrás dos dentes superiores da frente e os olhos ficam entreabertos, num ângulo de 45 graus com o chão.

  • Dança circular sagrada: integração das diferenças

As Danças Circulares Sagradas é como um conjunto de danças folclóricas e foram apresentadas, pela primeira vez, na comunidade de Findhorn, na Escócia, em meados da década de 70, pelo coreógrafo alemão Bernhard Wosien.

A dinâmica da dança circular é semelhante à de um relacionamento amoroso, em que um vai percebendo como o outro funciona até que possam se acertar. Mesmo tendo péssima coordenação motora, com um pouquinho de paciência, a roda vai girando, pessoas diferentes passam umas pelas outras, para uma palma, um giro ou um leve movimento de cabeça, e diferentes energias vão se encontrando.

  • Hare krishna: espiritualidade com alegria

Os seguidores da religião hindu vaishnavismo, mais conhecidos como hare krishnas, são famosos por sua alegria contagiante.

Entre os ensinamentos que transmitiu, Chandramuka enfatizou que não devemos ser apenas meditadores convencionais, que realizam a prática da meditação pela manhã e se esquecem de Krishna no restante do dia.

Os devotos iniciados têm o hábito de começar a meditar às 5h da manhã e passam até duas horas apenas cantando o Mahamantra (“Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare, Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Hare Hare”), que entoa os vários nomes de Krishna. São 1 728 vezes em que o mantra é entoado, todas as manhãs. Para fixar o pensamento em Deus e não perder a conta, os fiéis utilizam a japa mala, uma espécie de rosário com 108 contas.

  • Kriya ioga: devoção ao divino

A Self-Realization Fellowship, fundada por Paramahansa Yogananda, em 1920, na Califórnia, tem o propósito de provar, cientificamente, que é possível levar uma vida normal e ter, ao mesmo tempo, uma prática sagrada de meditação.

A organização recebe a comunidade para o “serviço de inspiração”, que intercala momentos de meditação com cânticos, leituras de trechos do próprio Yogananda e mesmo da Bíblia e preces de cura.

Os meditadores se sentam confortavelmente em cadeiras, com a coluna ereta e a postura relaxada. De olhos fechados, o foco se mantém no ponto entre as sobrancelhas. Segundo a tradição, esse é o centro da consciência mais elevada.

Quanto mais vezes nos concentramos ali, mais a energia flui nessa direção, aumentando a intuição e nos conectando com quem realmente somos, com a nossa alma.

  • Meditação tântrica: para o benefício de todos os seres

Em um salão que contém as figuras de vários budas e almofadas no chão, os iniciantes seguem os mesmos movimentos com as mãos feitos pela instrutora da meditação e que ativa um sistema de cinco chacras.

É importante que você encontre a melhor maneira para meditar. Alguns optam pela meditação no momento que estão caminhando. Cada um escolhe a prática que mais se identificam.
Fonte do texto:

Meditação: entenda por que vale a pena adotar a prática

http://casa.abril.com.br/bem-estar

Fonte das Imagens: http://pt.freeimages.com

Deixe seu comentário: