QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Não exijas dos outros qualidades que ainda não possuem.” Chico Xavier

Editorial

A inveja na visão espírita

Enviado em 12 de maio de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

A inveja é considerada um dos grandes males da sociedade, a psicologia a considerada como um câncer da humanidade já que ela desestrutura os campos: emocional e físico, e ainda, ela impede o desenvolvimento de outros sentimentos que estão ligados a ordem superior.

Muitos historiadores definem a inveja como um sentimento inferior de desejo, que é atribuída ao egocentrismo, soberba e cobiça. Pode-se encontrar este tipo de pessoa em todas as áreas, por exemplo, na religiosa, política, esportiva, profissional, entre outras. Quantas pessoas não desejam que o casamento do amigo acabe? Ou então, comemoram quando o colega perde o emprego?

O invejoso muitas vezes, busca compensar suas emoções relacionadas a inveja e que são guardadas desde a infância, vividas em um mesmo ambiente de pessoas ricas e prósperas.

E ainda, a pessoa que tem inveja passa energia negativa para o invejado e também para as pessoas que os cercam. Ele também é inseguro, supersensível, desconfiado, além de se passar por superior, quando na verdade, se sente inferior. Outra característica do invejoso é a questão da cópia, do desejo de ter aquilo que o outro tem, por exemplo, um bom relacionamento, emprego.

Na Revista Espírita de 1858, de Allan Kardec, edição de julho, é possível encontrar o comentário do espírito São Luiz que abordou a questão da inveja, respondendo a um questionamento:

“(…) seu Espírito está inquieto, sua felicidade terrestre está no auge; ele inveja o ouro, o luxo, a felicidade aparente ou fictícia de seu semelhante; seu coração está destroçado, sua alma surdamente consumida por essa luta incessante do orgulho, da vaidade não satisfeita; ele carrega consigo, em todos os instantes de sua miserável existência, uma serpente que ele reaquece, que lhe sugere, sem cessar, os mais fatais pensamentos: ‘Terei essa volúpia, essa felicidade?’ (…) E se debate sob sua impotência, vítima dos horríveis suplícios da inveja. (…)” E conclui: “(…) Fazei vossa felicidade e vosso verdadeiro tesouro sobre a Terra as obras de caridade e de submissão, as únicas que devem contribuir para serdes admitidos no seio de Deus; essas obras do bem farão vossa alegria e vossa felicidade eternas; a inveja é uma das mais feias e das mais tristes misérias do vosso globo; a caridade e a constante emissão da fé farão desaparecer todos esses males (…)”

Infelizmente, a inveja é uma realidade, por isso, é preciso que a pessoa se liberte deste mal. Já que ao vibrar positivamente, a felicidade será certeira.

Na Bíblia em Provérbios 14:30 diz: O coração em paz dá vida ao corpo, mas a inveja apodrece os ossos.

Fontes: O Clarim | Espiritismo, Prece de Luz

 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Deixe seu comentário: