QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Inteligência sem obras é tesouro enterrado. Mobiliza o conhecimento elevado para atenuar a ignorância.” Emmanuel

Editorial

NASA encontra 1.284 novos planetas

Enviado em 17 de maio de 2016 | Publicado por Mariana Garofalo

planetasVamos começar nossa reflexão com a frase do Mestre de Nazaré, proferida há 2016 anos:

 “Na casa de meu Pai há muitas moradas.” João 14:2

A Doutrina Espírita interpreta essa frase relacionando que a “casa do pai” representa o universo e “as muitas moradas” os mundos que circulam o espaço infinito.

No primeiro livro da codificação, O Livro dos Espíritos, os espíritos já passaram à Kardec diversas informações a respeito da existência de outros planetas e sistemas, inclusive que nós podemos ter vindo de outros planetas, sendo que para alguns pode ser a primeira vez que habitam o Planeta Terra.

Na última semana a Nasa divulgou a descoberta de novos planetas, isso graças a Missão Kepler, cujo objetivo é procurar por planetas parecidos com a Terra fora do Sistema Solar. O resultado encontrou mais 1.284 planetas, o maior número até o momento. Ao longo dos últimos quatro anos, a sonda tem monitorado 150 mil estrelas em um pedaço do céu, analisando as variações no brilho de cada uma delas que pode indicar a passagem de um planeta.

“Esse anúncio dobra o número de planetas confirmados pela Kepler”, disse Ellen Stofan, cientista da NASA. “Isso nos dá esperança de que, em algum lugar por aí, em torno de uma estrela parecida com a nossa, consigamos encontrar uma outra Terra.”

Fato é que não estamos sozinhos neste imenso sistema. Não somos privilegiados. Pensar que não existe vida em outros Planetas é deixar com que o egoísmo e materialismo falem mais alto.

Não caminhamos e nem tão pouco evoluímos sem ser na vida de relação. Aos poucos, a ciência vai desvendando algumas informações já ditadas pelos espíritos superiores, através da codificação da Doutrina Espírita.

Resta-nos exercer a verdadeira caridade em prol de um mundo de Regeneração, a nossa e a do Planeta como um todo.

Fonte matéria: Revista Galileu

Fonte ilustrativa: pexels.com

Deixe seu comentário: