QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“O mundo é a oficina. O corpo é a ferramenta. O dever a executar é a missão a cumprir.” Emmanuel

Editorial

Por que a barriga ronca quando está vazia?

Enviado em 16 de julho de 2016 | Publicado por Mariana Fridman

barrigaQuem nunca escutou aquele barulho constrangedor, mais parecido com um ronco vindo da própria barriga ou até mesmo de alguém por perto?

Acontece que a barriga costuma fazer, ainda mais quando está sem alimento, bolhas de ar e por conta da movimentação delas, dos líquidos do estômago e do intestino delgado acabam fazendo aquele barulho, às vezes baixo outras vezes muito alto.

O intestino,  estômago e o líquido do estomago fazem parte do trato gastrointestinal. A função desta parte do corpo é digerir alimentos, absorver nutrientes e eliminar aquilo que o corpo não precisa.

Estômago e intestino

Por serem formados por uma estrutura lisa, esses órgãos precisam fazer uma espécie de contração muscular, conhecida como movimentos peristálticos, para provocar o avanço do conteúdo que está dentro deles (como os líquidos e alimentos).

O problema é que além da comida e dos líquidos, bolhas de ar também se acomodam no interior desses órgãos. Durante os movimentos peristálticos, essas bolhas se movimentam, causando o barulho.

E tudo fica em alto e bom som porque quando a musculatura do estômago se contrai, as paredes do abdômen se transformam em um “amplificador do som”. Por isso, em pessoas magras esses sons ficam ainda mais perceptíveis, já que possuem uma camada de gordura menor.

Embora o “ronco” possa acontecer a qualquer momento, ele é mais comum nos períodos em que passamos muito tempo sem comer. Isso acontece porque, quando estamos com fome, há menos alimento e mais bolhas de ar no interior desses órgãos.

Como evitar

Embora o ronco seja algo comum no organismo, o barulho muitas vezes é um aviso que está na hora de se alimentar. Passar muitas hora em jejum não faz bem a saúde e além do mais o barulho do ronco as vezes pode causar um certo constrangimento.

Deixe seu comentário: