QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Antes de tudo precisamos entender que nada sabemos. Então, estaremos conscientes de nossa ignorância e capazes de aprender.” Centenário de J. Herculano Pires

Editorial

Relacionamentos abusivos

Enviado em 26 de abril de 2017 | Publicado por Juliana Chagas

relacionamento abusivoPelo menos uma vez na vida você já ouviu falar de relacionamento abusivo. E a primeira coisa que vem à mente é agressão física, porém essas relações são caracterizadas também pelo jogo de controle (poder), ciúmes, abstinência sexual, frieza e chantagem emocional.

Em entrevista ao programa Juventude Maior, que vai ao ar no dia 11 de junho, às 11h, a psicanalista e analista comportamental Julia Blanque, disse que o termo “abuso” significa exagero e que toda relação abusiva deixa de ser saudável quando há uma perda do bom-senso e do equilíbrio.

Para Julia, a pessoa pode se tornar abusiva, por presenciar situações dentro da própria casa que pode levar para seus relacionamentos, por exemplo, ouvir muitos xingamentos.

“Quando a pessoa fala muitos palavrões com amigo ou dentro de casa, como seria na vida afetiva? Ela vai te xingar em casa? Existe um exagero, uma maneira de criticar”, disse a psicanalista.

E por presenciar situações como estas, o companheiro(a) pode xingar o outro, tornar-se autoritário, indiferente na relação, além de usar as chamadas “meias verdades” e como consequência todas estas situações vão causando desconfiança, desgaste, etc. Porém, há muitas pessoas que ficam com medo de sair do casamento | namoro por ter medo da reação da outra pessoa, medo de ficar sozinha e também por chantagens emocionais.

Na entrevista, Julia disse ainda que é possível identificar um relacionamento abusivo da seguinte maneira:

“Às vezes estamos com pessoas que nos menosprezam, nos ridicularizam, para quem está de fora, não é normal, mas a pessoa não está na relação à toa”.

Ainda de acordo com a psicanalista a pessoa que está sendo menosprezada normalmente é carente. E quem está de fora sempre faz a mesma pergunta: Porque ela está com ele? Será que esta troca vale a pena?

“Muitas vezes a pessoa se relaciona por questão financeira, por exemplo, para ter lazer (cinema, restaurante), disse Julia”.

Para entramos em um relacionamento pensamos em um projeto de vida, precisamos notar se estamos dentro do chamado “eu ideal”, que seria aquilo o que você deseja. Além do mais, é preciso ter empatia, saber compartilhar a sua vida com o companheiro.

“Uma relação precisa ter várias áreas, não somente o carinho, é preciso que ambos gostem das mesmas coisas (filme), ou seja, é preciso ter pontos em comum, ensina Julia”.

Lembre-se, nenhum relacionamento começa abusivo, por isso, é importante ter transparência no início da relação.

Saiba mais sobre o tema no programa Juventude Maior que vai ao ar no próximo sábado, dia 11 de junho, às 11h, pela Rede Boa Nova de Rádio.

Fonte Imagens: shutterstock.com

 

Deixe seu comentário: