QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Frase da semana: O amor é uma força que transforma o destino.” Chico Xavier

Editorial

Tatuagem Lesiona o Perispírito?

Enviado em 16 de novembro de 2016 | Publicado por Elen Alarça

tatuagem

Fonte Imagem: Pexels

Há uma polêmica desmedida quando o assunto é tatuagem e espiritismo. O posicionamento espírita sobre este tema, e em qualquer outro, é bastante claro. A Doutrina Espírita nada impõe, não dita regras, não diz o que o indivíduo deve ou não fazer. O espiritismo orienta, traz racionalidade, esclarece e elucida por meio da compreensão.

Não existe nenhuma recomendação nas obras básicas sobre a utilização de tatuagens, porém reconhece-se que o corpo físico é um empréstimo da Divindade e cada Ser é responsável por seu Templo Divino, como é conhecido.

Muitos líderes espíritas são convictos de que pessoas que tatuam o corpo ou o enchem de piercings são espíritos primários e que ainda carregam lembranças intensas de experiências pretéritas. Mas o que de fato define a evolução e a moralidade do indivíduo? Não seriam seus atos, ações e pensamentos?

É fato: cor da pele, orientação sexual, tatuagens e piercigns não definem moralidade. É preciso medir a intenção e se essa lesão imposta ao próprio corpo foi por mero capricho ou modismo.

Mas e aí, a tatuagem lesiona o perispírito?

André Luiz no livro Evolução em Dois Mundos informa que o perispírito não é reflexo do corpo físico; é o contrário disso que se dá. As lesões do corpo físico só terão, pois, repercussão no corpo espiritual se houver fixação mental do indivíduo diante do acontecido, ou se o ato praticado estiver em desacordo com as leis que regem a vida.

Há diferentes formas de lesionar o corpo perispiritual: utilização de drogas, excessos de todos os âmbitos, maledicência, pensamentos negativos e doentios, ações e atitudes errôneas.

Lembremos que a Doutrina dos Espíritos é acolhedora e não julga atitudes alheias, não joga pedras e não possui preconceito. O livre arbítrio nos é dado, cabe a cada indivíduo avaliar os cuidados com o veículo físico, empréstimo do Criador.

Deixe seu comentário: