QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A serenidade humana, que é fruto do esforço pessoal de cada um, possibilitará ao indivíduo chegar ao ápice da luz.” J.Herculano Pires

Estudo_espirita

Autorresponsabilizar-se e a Espiritualidade

Enviado em 13 de junho de 2017 | Publicado por Eliete Ribeiro

Você já colocou a culpa de algo que tenha sido desagradável em sua vida em outra pessoa?
É muito comum nos fazermos de vítimas. E pensarmos nada dá certo em minha vida. Eu não tenho sorte no amor. Eu não consigo um emprego melhor. E esses pensamentos vêm acompanhado de “Ninguém me dá uma oportunidade”. “Só encontro pessoas que não querem relacionamento sério”. “O meu chefe não vai com a minha cara”.
Mas parou para pensar o que você tem feito para mudar este quadro? Você tem se esforçado para se dar bem? Tem se colocado à disposição para o mercado de trabalho com preparo e especializações? E para os relacionamentos você deixa claro que está disposto a se relacionar seriamente, ou você está na onda: Deixa a vida me levar? Só você é responsável por tudo que lhe acontece.

Em o Poder da Ação, livro de autoria de Paulo Vieira nos diz o seguinte:

“Você é o único responsável pela vida que tem levado. Você está onde se colocou. A vida que você tem levado é absolutamente mérito seu, seja pelas suas ações conscientes ou inconscientes, pela qualidade de seus pensamentos, seus comportamentos e suas palavras. Por mais doloroso que seja, foi você que levou a sua vida ao ponto em que está hoje. Sendo assim, só você poderá mudar essa circunstância”.

A partir do momento que você se abre para o Universo, deixando claro para as pessoas e para você mesmo, o que dê fato quer para sua vida, tudo vai conspirar a seu favor. Muitas pessoas vão aprendendo tudo isto, à duras penas. Como diz o ditado popular: “Quebrando a cara”. Mas esse “quebrar a cara”, poderá ser evitado.

Em o Livro dos Espíritos, Allan Kardec, nos orienta o seguinte:

“O homem tem livre-arbítrio nos seus atos?
– Pois quem tem a liberdade de pensar, tem de agir. Sem o livre-arbítrio o homem seria uma máquina.
O homem goza do livre-arbítrio desde o nascimento?
-Ele tem a liberdade de agir, desde que tenha a vontade de o fazer. Nas primeiras fases da vida a liberdade é quase nula; ela se desenvolve e muda de objeto com as faculdades. Estando os pensamentos da criança em relação com as necessidades da sua idade, ela aplica o seu livre-arbítrio às coisas que lhe são necessárias.
As predisposições instintivas que o homem traz ao nascer não são um obstáculo ao exercício de seu livre-arbítrio?
As predisposições instintivas são as do Espírito antes da sua encarnação; conforme for ele mais ou menos adiantado elas podem impedi-lo a atos repreensíveis, no que ele será secundado por Espíritos que simpatizem com essas disposições; mas não há arrastamento irresistível, quando se ter a vontade de resistir. Lembrai-vos de que querer é poder”.

Nós temos a escolha de escrever a nossa história. Somos o que pensamos e fazemos. Tudo é resultado daquilo que aprendemos e estamos dispostos a aprender. Mas é bem pequeno o número de pessoas que assumem ou trazem para si os erros e decisões erradas. Seja diferente assuma com responsabilidade e traga para si todas as suas frustrações e fracassos. Deixe de colocar a culpa no próximo. Seja o autor da sua história.

Em o livro O Consolador, o médium Chico Xavier pelo espírito de Emmanuel traz a seguinte mensagem:

“Dentre os mundos inferiores, a Terra pertence à categoria dos de expiações e provas, porque ainda existe predominância do mal sobre o bem. Aqui, o homem leva uma vida cheia de vicissitudes por ser ainda imperfeito, havendo, para seus habitantes, mais momentos de infelicidades do que de alegrias. A provação é a luta que ensina ao discípulo rebelde e preguiçoso a estrada do trabalho e da edificação espiritual. A expiação é a pena imposta ao malfeitor que comete um crime.”

Fonte das Imagens: http://pt.freeimages.com

Deixe seu comentário: