QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“De nada adianta crer, se sua crença não o faz dar sequer um passo na senda do progresso.” Allan Kardec

Estudo_espirita

Cientistas mostram como a depressão atinge o cérebro; saiba como superar a doença com o espiritismo

Enviado em 20 de julho de 2017 | Publicado por Elen Alarça

A depressão é uma doença que atinge fatalmente o corpo e a alma de muitas pessoas. Na parte física, cientistas da Universidade da Califórnia, em San Diego, comprovaram numa pesquisa recente publicada no jornal inglês “Cell”, como a doença atinge o cérebro. Estudando ratos em laboratório, os especialistas compreenderam que diferentes partes do órgão são atingidas pela enfermidade.

“Por exemplo, a área cerebral A pode contribuir para a perda de apetite, a área cerebral B para a retirada social e assim por diante”, afirmou um dos autores do estudo, Daniel Knowland. Desta forma, os cientistas conseguiram aliviar e reverter os sintomas de desamparo típicos deste estado emocional.

Com esses resultados, percebemos que a ciência poderá tratar os sinais da depressão no corpo, mas o que o estudo não informa, é como curamos a alma desta enfermidade. Graças às psicografias do médium Divaldo Franco, temos dicas acalentadoras de como vencer esse mal espiritual.

Espírito Joanna de Angelis, no livro “Receitas de Paz”, relatou que a alma aberta ao amor e a resignação ao nos deparar com situações que não podemos interferir, ajudam o combate às ocorrências depressivas.

“Movimenta-te em paz na área da afetividade com o pensamento em Deus. Evita a hora vazia e resguarda-te da sofreguidão pelo excesso de trabalho. Adestra-te, mentalmente, na resignação diante do que te ocorra de desagradável e não possas mudar”, diz Joanna.

Em momentos difíceis, façamos orações para os espíritos edificantes; eles nos auxiliarão a encontrar o caminho para a elevação da alma rumo à perfeição.

“Quando sitiado pela idéia depressiva alarga o campo de raciocínio e combate o pensamento pessimista. Açodado pelas reminiscências perniciosas, de contornos imprecisos, sobrepõe as aspirações da luta e age, vencendo o cansaço. Quem se habilita na ação bem conduzida e dirige o raciocínio com equilíbrio, não tomba nas redes bem urdidas da depressão. Toda vez que uma idéia prejudicial intentar espraiar-se nas telas do pensamento obnubilando-te a razão, recorre à prece e a polivalência de conceitos, impedindo-lhe a fixação”.

 

Fontes: Ippb e Superinteressante.

 

Leticia Lopes, 26, é jornalista guarulhense formada pela Faculdade Anhanguera e colaboradora da Rádio Boa Nova e TV Mundo Maior. Já assinou matérias em jornais locais e atuou como assessora de comunicação. Nas horas vagas, gosta de ler romances e revistas de jornalismo literário. Não dispensa uma boa pizza e a companhia de amigos. É nerd, adora jogar videogame. Além disso, é apaixonada pelo mundo espiritual e por recursos que estimulam o autoconhecimento.

 

Deixe seu comentário: