QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A serenidade humana, que é fruto do esforço pessoal de cada um, possibilitará ao indivíduo chegar ao ápice da luz.” J.Herculano Pires

Estudo_espirita

Desencarnação: Os Dois Lados da Moeda

Enviado em 2 de novembro de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

finados-espiritismoQuando um ente querido parte para o plano espiritual os que aqui ficam sentem saudades e certo vazio. Para aqueles que partem não é diferente. Claro que cada indivíduo desencarna de uma maneira e em condições diferentes, porém a saudade de casa, dos amigos, da vida terrena também bate do outro lado.

Imagine-se fazendo uma viagem para um país o qual você não conhece ninguém (pelo menos não se recorda), essa deve ser a sensação do espírito que retorna à pátria espiritual.

Pensando justamente no bem-estar daqueles que já fizeram sua passagem, a Doutrina Espírita oferece diversas obras (daqueles que estão do outro lado e que falam com muito conhecimento de causa) alertando para as reais dificuldades que os desencarnados passam quando os seus familiares choram muito e cultuam o desespero e o apego exacerbado.

No livro intitulado “Na Era do Espírito” Emmanuel fala a respeito da situação daqueles que desencarnam:

“Os que rumaram para outros caminhos, além das fronteiras que marcam a desencarnação, também lutam e amam, sofrem e se renovam.”

De fato quando desencarnamos a única condição que se modifica é a do corpo físico, que padece. As tendências, amores, desafios do indivíduo permanecem.

Então quer dizer que não podemos chorar pelos entes que desencarnaram? Emmanuel responde:

 “Chora, quando não possas evitar o pranto que se te derrama da alma; no entanto, converte quanto possível as próprias lágrimas em bênçãos de trabalho e preces de esperança, porquanto eles todos te ouvem o coração na Vida Superior, sequiosos de se reunirem contigo para o reencontro no trabalho do próprio aperfeiçoamento, à procura do amor sem adeus.”

Boa parte dos indivíduos já passaram por essa experiência, e de fato o desencarne de um ente querido é bastante desafiador. O choro e a saudade são naturais, porém é preciso reter o coração em prece e compreender que todos possuem sua trajetória evolutiva e é preciso prosseguir com os desígnios do Pai Criador.

Nos momentos de dor e de aflição, quando a saudade parecer sufocar, recordemos Emmanuel:

 “Se varas semelhantes sombras de saudade e distância, se o vazio te atormenta o espírito, asserena-te e ora, como saibas e como possas, desejando a paz e a segurança dos entes inesquecíveis que te antecederam na Vida Maior.”

A morte não existe. O que é real e muito notável é a renovação para uma nova vida, a verdadeira: a espiritual! É necessário que o corpo padeça para que o indivíduo renasça para o novo, para novas oportunidades, para o seu fortalecimento e mais adiante retornar ao corpo físico para uma nova existência. Isso se chama A M O R!

Neste dia de finados (que nada tem de fim, e sim de início) faça uma prece aos que se encontram no plano espiritual. Rogue ao Pai carinho e proteção e ofereça um buque de flores com as melhores energias!

“Se eu partir antes de você

Peço, me faça um favor:

Chore apenas por saudade

E não, não se entristeça

 

Leve a vida normalmente

Como quando um grande amigo vai viver longe

Se sentir saudade

Abraços em pensamento encontrará no meu carinho

Mesmo que distante

 

Se eu partir antes de você

Lembre que não está só

Lembre que nada mudou

Continuamos juntos pelo amor”

Trecho Música Se Eu Partir Antes de Você – Grupo Bem

Deixe seu comentário: