QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Cada pessoa renasce na soma do que já fez.” Emmanuel

Estudo_espirita

Espiritismo: redes sociais e crianças – Jornal Nova Era

Enviado em 12 de maio de 2018 | Publicado por Rádio Boa Nova

Espiritismo: redes sociais e crianças

Espiritismo: redes sociais e crianças

Quem nunca se deparou com crianças de 4, 5 anos assistindo vídeos no Youtube. Ou então, mexendo em tablets e celulares?

Com os avanços tecnológicos os pequenos já nascem conectados. Geralmente, essas crianças passam a maior dia em frente a um computador, a um tablet. Por isso, acabam sofrendo de Síndrome do Pensamento Acelerado, já que elas não conseguem tranquilizar suas mentes.

A partir deste fato, é preciso analisar até que ponto a tecnologia está afetando nosso modo de viver. Os adultos ficam mais tempo com o celular na mão do que conversando com os demais, já as crianças ficam mais tempo com os tablets, do que brincando na rua.

Espiritismo: redes sociais e crianças

O autor Herculano Pires, na obra Curso Dinâmico de Espiritismo”, escreve:

“Na Era Tecnológica em que nos encontramos a subversão das estruturas antigas chega ao extremo. Profetas alucinados pregam a destruição pura e simples da família e a volta do homem a uma liberdade primitiva que nunca existiu. Os freios de aço da moral burguesa não podem mais conter o ímpeto da carne, dessa frágil carne humana mais forte que a pedra e o aço. Rompem-se os tabus sexuais e a liberdade, essa deusa de barrete frígio dos ideólogos franceses, reverte-se em libertinagem. Não há mais freios, nem divinos nem humanos, que possam conter a fúria dos impulsos desencadeados. Os faunos recalcados do puritanismo vitoriano esfregam as mãos e arregalam os olhos concupiscentes ante o alvorecer da irresponsabilidade. É nesse momento que o conceito espírita de família se impõe como única solução para os problemas atuais.”

Com isso, os pais, os professores, devem ficar de olho, já que as redes sociais geram tanto solidão, como casos de bullying e pedofilia.

Leia mais: Pedofilia – Visão Espírita

Visão espírita da solidão?

A psicologia define a solidão como um estado interno, um sentimento de que algo ou alguém está faltando. Ainda de acordo com a psicologia, a solidão é uma “doença traiçoeira”, já que não é possível detectá-la, o que acaba gerando isolamento, tristeza, desânimo.

“Solidão é espectro cruel que se origina nas paisagens do medo e que na atualidade, é um dos mais graves problemas que desafiam a cultura e a humanidade. O homem solitário é todo aquele que se diz em solidão, exceto nos casos patológicos, alguém que se receia encontrar, que evita descobrir-se, conhecer-se, assim ocultando a sua identidade na aparência de infeliz, de incompreendido e abandonado.” (Joanna de Ângelis, livro O Homem Integral)

Já Allan Kardec, codificador da doutrina espírita, indaga os espíritos superiores:

O isolamento absoluto é contrário à lei natural?

Resposta: Sim, pois os homens buscam a sociedade por instinto e devem todos concorrer para o progresso, ajudando-se mutuamente. (O Livro dos Espíritos, questão 767)

Espiritismo e Bullying

Hoje em dia, com um simples “click” uma pessoa pode gerar um discurso de ódio. E ainda, as crianças estão sendo criadas dentro de um padrão de liberdade excessiva, ou seja, estão sendo criadas sem limites, sem responsabilidades, por isso, acham que possuem o direito de postarem o que desejam tornando-se cada vez mais cruéis.

“Como pode dar-se que no seio da mais adiantada civilização, se encontrem seres às vezes tão cruéis quanto os selvagens?

Resposta: Do mesmo modo que numa árvore carregada de bons frutos se encontram frutos estragados.São, se quiseres, selvagens que da civilização só tem a aparência, lobos extraviados em meio de cordeiros. Espíritos de ordem inferior e muito atrasados podem encarnar entre homens adiantados, na expectativa de também se adiantarem; contudo, se a prova for muito pesada, vai predominar a natureza primitiva.” (O Livro dos Espíritos, questão 755).

Pais atentos!

Diante dessas informações, é preciso que os pais fiquem atentos ao que seus filhos estão fazendo nas redes sociais, imponha um limite para os pequenos ficarem com os aparelhos, além de alertá-los a respeito dos perigos destas tecnologias.

Léon Denis, no livro Depois da Morte, escreveu:

“Educação”, alerta: “(…) Todas as chagas morais são provenientes da má educação. Reformá-la, colocá-la sobre novas bases traria à Humanidade consequências inestimáveis. Instruamos a juventude, esclareçamos sua inteligência, mas, antes de tudo, falemos ao seu coração, ensinemos-lhe a despojar-se das suas imperfeições. Lembremo-nos de que a sabedoria por excelência consiste em nos tornarmos melhores.

Saiba mais sobre o assunto Espiritismo: redes sociais e crianças no Jornal Nova Era:


 

 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Deixe seu comentário: