QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Quem se aceita como é, doando de si à vida o melhor que tem, caminha mais facilmente para ser feliz como espera ser.” André Luiz

Estudo_espirita

Saiba mais sobre Maria, Mãe de Jesus

Enviado em 7 de fevereiro de 2018 | Publicado por Rádio Boa Nova

Maria foi mãe de Jesus Cristo, o filho de Deus. Sua concepção é tida, por algumas religiões, como um milagre. No entanto, a doutrina espírita não acredita em milagres, todos os acontecimentos são parte da Lei Natural.

Segundo “A Gênese”, Deus criou as regras que devemos seguir e, portanto, a questão dos milagres é algo que não está de acordo com a Lei.

“Não sendo necessários os milagres para a glorificação de Deus, nada no Universo se produz fora do âmbito das leis gerais. Deus não faz milagres, porque, sendo como são, perfeitas as suas leis, não lhe é necessário derrogá-las. Se há fatos que não compreendemos, é que ainda nos faltam os conhecimentos necessários”.

O espiritismo, codificado por Allan Kardec, traz o conceito de que houve um planejamento na espiritualidade para a concepção de Jesus, mas a geração de Cristo no ventre de Maria se deu por vias normais, através da relação sexual entre ela e José.

Como nasceu o mito de que Maria seria virgem?

Segundo relatos da época, a igreja disseminou o mito de que Maria seria virgem. A informação errônea tinha o objetivo de inibir as pessoas de ter relações sexuais. O sexo, naquela época, teria de ser somente para fins de procriação.

Como Cristo se tornou uma figura mitológica, a igreja queria mostrar que Jesus não foi fruto do pecado original cometido por Adão e Eva. Ao olharmos na bíblia o termo “filho do homem” foi mencionado 88 vezes.

A doutrina dos espíritos interpreta que esse termo refere-se a Cristo como ser humano e, por isso, sua concepção foi realizada de forma natural. Sabemos que Maria foi um espírito evoluído que recebeu a nobre missão de trazer ao mundo o governador da terra, modelo e guia da humanidade.

Maria provou que era puro amor, pois presenciou o desencarne de seu filho, em nome da salvação da humanidade, de forma resignada. Na literatura espírita, vários registros sobre Maria na espiritualidade são citados.

O livro “Memórias de um Suicida”, de espírito Camilo Cândido Botelho, apresenta um grupo de espíritos especializados no resgate de suicidas que, após o socorro dos réprobos, eles são encaminhados ao Hospital Maria de Nazaré. Esta instituição é dirigida pela mãe de Jesus.

Ele afirma que a tarefa de cuidar de espíritos suicidas não poderia ser desempenhada por outro espírito a não ser Maria, por ela ser a referência de amor e dedicação fraternal. Ressaltamos que o espiritismo respeita qualquer forma de convicção religiosa. Maria é um espírito elevado e trabalha ao lado de Cristo em benefício da humanidade.

Fonte: TV Mundo Maior.

Postado por Leticia Lopes.

 

Deixe seu comentário: