QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Cada pessoa renasce na soma do que já fez.” Emmanuel

Inveja: como combater?

Enviado em 11 de janeiro de 2018 | Publicado por Rádio Boa Nova

A psicologia considera a inveja como um câncer da humanidade, já que ela desestrutura tanto o campo emocional como o físico, além disso, ela acaba impedindo o desenvolvimento de sentimentos que estão ligados a ordem superior.

A inveja pode ser considerada um sentimento inferior de desejo, já que ela é capaz de levantar calúnias, e ainda, geralmente aquele que é invejoso afirma que o outro não pode ser tão bom sem interesses próprios, por exemplo, quando uma pessoa é promovida no trabalho, o invejoso sente raiva, inventa mentiras, e as vezes, consegue alcançar seus objetivos maldosos.  Ou então, quando a pessoa é amorosa e harmoniosa, o invejoso é ganancioso, além de pensar somente nos bens materiais.

E ainda, este possui uma energia negativa que acaba passando para o invejado e também para as pessoas que o cerca. Ele também é inseguro, desconfiado, e por mais que se passe por superior, sente-se na verdade inferior. Outra questão relacionada ao invejoso é a cópia, ele sente o desejo de ter aquilo o que o outro tem, por exemplo, um bom emprego, um bom carro, etc.  

E lembre-se que a maledicência anda de mãos dadas com a inveja, já que ambas desejam destruir a imagem, a vida, a carreira daqueles que são seus alvos.

Desejar o mal, invejar as conquistas dos outros são feridas morais provocadas em seu próprio espírito, dificultando assim, o crescimento moral e espiritual.

Allan Kardec, na Revista Espírita de 1858, publicou um comentário do Espírito São Luiz que falou sobre a questão da inveja.

“(…) seu Espírito está inquieto, sua felicidade terrestre está no auge; ele inveja o ouro, o luxo, a felicidade aparente ou fictícia de seu semelhante; seu coração está destroçado, sua alma surdamente consumida por essa luta incessante do orgulho, da vaidade não satisfeita; ele carrega consigo, em todos os instantes de sua miserável existência, uma serpente que ele reaquece, que lhe sugere, sem cessar, os mais fatais pensamentos: ‘Terei essa volúpia, essa felicidade?’ (…) E se debate sob sua impotência, vítima dos horríveis suplícios da inveja. (…)” E conclui: “(…) Fazei vossa felicidade e vosso verdadeiro tesouro sobre a Terra as obras de caridade e de submissão, as únicas que devem contribuir para serdes admitidos no seio de Deus; essas obras do bem farão vossa alegria e vossa felicidade eternas; a inveja é uma das mais feias e das mais tristes misérias do vosso globo; a caridade e a constante emissão da fé farão desaparecer todos esses males (…)”

Infelizmente, a inveja é uma realidade. É preciso se libertar deste mal. Confira dicas:

  • Tenha pensamentos positivos;
  • Prece: vibre por aqueles que te desejam o mal;
  • Afasta-se de pessoas negativas;
  • Quando o outro conquistou algo, pense e faça ações para conquistar também;
  • Mude de direção: ao notar que esta seguindo em tortuosos caminhos, mude os passos;
  • Seja dedicado e se esforce!

Na Bíblia em Provérbios 14:30 diz: O coração em paz dá vida ao corpo, mas a inveja apodrece os ossos.

 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Deixe seu comentário: