QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Mediunidade é a faculdade humana, natural qual se estabelecem as relações entre homens e espíritos.” Centenário de J. Herculano Pires

Artigos

Gravidez na Adolescência

Enviado em 24 de junho de 2015 | No programa: Juventude Maior | Escrito por | Publicado por Juliana Chagas

Gravidez na adolescênciaA vida sexual de muitos adolescentes está começando cada vez mais cedo. Segundo pesquisas, no Brasil cerca de 26,8% da população sexualmente ativa (15-64 anos) iniciou sua vida sexual antes dos 15 anos.

Com o início da vida sexual precoce, muitos adolescentes acabam não se prevenindo, ocorrendo em muitos casos à gravidez indesejada. Existem muitos métodos contraceptivos, segundo especialistas da saúde o mais indicado é o uso de preservativo, pois auxilia na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e na gravidez precoce.

Segundo a Cientista Social, Fisioterapeuta e apresentadora do programa “Saúde no Terceiro Milênio”, Rosali Andrade “A informação é o melhor remédio!”.

Hoje em dia com os atuais meios de comunicação, a informação está chegando cada vez mais rápido, porém o lugar mais seguro de receber essa informação é no lar, junto aos pais.

Os pais exercem papel fundamental na educação e na instrução de seus filhos. O diálogo é extremamente importante, é preciso falar sobre métodos de prevenção e sobre a responsabilidade no inicio da vida sexual. É preciso informar e conversar, estabelecendo um diálogo seguro e amável.

Quando uma gravidez indesejada ocorre o melhor a se fazer é dar a melhor base para este novo ser que reencarna. Sabemos que a reencarnação é momento sublime, oportunidade nova de vencer imperfeições e desafios, oportunidade concedida por Deus.

Ser mãe e pai é uma responsabilidade muito grande. Ser jovem também é responsabilidade e desafio, portanto, ser pais jovens é delicadíssimo.

Jovens, previnam-se!

Ame e respeite a si mesmo!

Sexo sem compromisso não nos leva a bons resultados, somente a consequências dolorosas. Amar ao próximo é respeitar, e não fazer aquilo que não queríamos que nos fizessem.

Deixe seu comentário: