QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Não exijas dos outros qualidades que ainda não possuem.” Chico Xavier

Jornal nova era

Cresce a utilização de dinheiro de “plástico”

Enviado em 9 de janeiro de 2017 | Publicado por Juliana Chagas

greve dos bancosA maioria da população já trocou as cédulas e moedas pelo chamado “dinheiro de plástico”, ou seja, pelo cartão de crédito ou débito.

Por exemplo, em países da Europa, como a Holanda, comerciantes já recusam dinheiro em espécie. Uma pesquisa publicada no site da BBC Brasil, mostrou que os pagamentos eletrônicos em lojas e supermercados ultrapassaram as transações em dinheiro pela primeira vez ano passado, por uma margem estreita: 50% delas em cartões de débito, 49,5% em dinheiro e 0,5% em cartões de crédito.

Para incentivar a utilização destes cartões, as administradoras e bandeiras criam benefícios para os que optam por esta ferramenta. São milhas e pontos para serem trocados por passagens em companhias aéreas, sorteios de prêmios, descontos em alguns estabelecimentos e até mesmo isenção da anuidade.

Em tempos de crise econômica, a boa utilização do dinheiro deve fazer parte da agenda de compromissos do homem de bem.
Muitos ainda se perguntam do por quê uns tem em abundância e outros vivem em carência total.

Allan Kardec, no Capítulo XVI: Servir a Deus e a Mamon, do livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, esclareceu:

“Os homens não são igualmente ricos, por uma razão muito simples: é que não são igualmente inteligentes, ativos e laboriosos para adquirir, nem sóbrios e previdentes para conservar.”

Disso decorre que se a riqueza do mundo fosse dividida igualmente entre todos os homens, com o passar do tempo, essa situação estaria novamente desequilibrada e rompida em virtude da diversidade dos caracteres, aptidões e condutas humanas.

Fontes: BBC | O Evangelho Segundo o Espiritismo

Fonte Imagens: freeimages.com

Deixe seu comentário: