QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“O mundo é a oficina. O corpo é a ferramenta. O dever a executar é a missão a cumprir.” Emmanuel

Jornal nova era

Eutanásia na visão espírita: bebê que sofre de doença terminal deve ter uma chance

Enviado em 11 de julho de 2017 | Publicado por Elen Alarça

O hospital britânico Great Ormond Street considera realizar um tratamento experimental no bebê Charlie Gard, – vítima de uma doença genética rara e terminal– depois de intervenções do Papa Francisco e do presidente americano Donald Trump.

A decisão ocorre após a Justiça do país ter determinado desligar os aparelhos da criança em abril passado. A justificativa de se realizar o tratamento se mostrou justa após outros dois hospitais internacionais provarem que há elementos para o tratamento do bebê.

Os pais do garotinho de 10 meses, que sofre de uma doença mitocondrial, que deteriora os tecidos musculares, lutam para que ele possa receber o tratamento nos Estados Unidos.

A Justiça afirmou que manter o bebê vivo prolongaria o seu sofrimento. Eles estavam corretos? Para o espiritismo, não. No livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo“, Allan Kardec pergunta aos espíritos sobre a eutanásia.

“Um homem está, agonizante, vítima de cruéis sofrimentos; sabe-se que seu estado é desesperador; é permitido poupar-lhe, alguns instantes de angústia, apressando o seu fim?”

A resposta: “Quem pois, vos daria o direito de prejulgar os desígnios de Deus? Não pode ele conduzir o homem à borda do fosso para daí o retirar, afim de fazê-lo retornar a si mesmo e de conduzi-lo a outros pensamentos? Em qualquer extremo que esteja um moribundo, ninguém pode dizer com certeza que sua última hora chegou. A ciência jamais se enganou em suas previsões? Eu sei muito bem que há casos aos quais se pode considerar, com razão, como desesperadores, mas se não há nenhuma esperança fundada de um retorno à vida e à saúde, não existem inumeráveis exemplos em que, no momento de dar o último suspiro, o doente se reanima e recobra suas faculdades por alguns instantes? Pois bem! Essa hora de graça que lhe é concedida, pode ser para ele da maior importância, porque ignorais as reflexões que poderia fazer seu espírito nas convulsões da agonia, e quantos tormentos pode lhe poupar um relâmpago de arrependimento.”

Os pais desta criança estão certos em querer usar de todos os métodos para salvar seu filho. Os planos de Deus para este bebê estão traçados, não é à toa que ele está aqui.

 

Para saber mais sobre o assunto, veja o Espiritismo Sem Mistério:

 

Fontes: Ippb, e G1

Foto: Facebook

 

Leticia Lopes, 26, é jornalista guarulhense formada pela Faculdade Anhanguera e colaboradora da Rádio Boa Nova e TV Mundo Maior. Já assinou matérias em jornais locais e atuou como assessora de comunicação.

Deixe seu comentário: