QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Um dos aspectos notáveis da evolução espiritual humana é que todos os doentes da alma se tornam médicos por sua vez.” Bezerra de Menezes

Artigos

Maktub: ‘Assim estava escrito’

Enviado em 30 de junho de 2015 | No programa: | Escrito por José Augusto Pinheiro | Publicado por Juliana Chagas

Nos anos de 1993 e 1994, o escritor Paulo Coelho publicou em vários jornais do país uma breve e inspiradora coluna diária, cujo sombratítulo era Maktub (carta, em árabe). Tempos depois, o autor lançou coletânea desses textos, com a informação de que o significado amplo da palavra era “assim estava escrito”, imprimindo certa resignação aos aspectos da vida que independem de nossa vontade.

Certa vez, a coluna trouxe esta comovente história:

“O homem chegou em casa, após mais um dia de trabalho, e encontrou o ambiente estranhamente escuro. Ao iluminar a sala, foi surpreendido com vozes, em uníssono, que anunciavam a ‘surpresa!’. Era o aniversário dele. Após a música tradicional que se seguiu, um amigo pediu ao homem para que este discursasse. – ‘Estou velho’, disse; – ‘E mais sábio. Durante toda a sua vida, nós o vimos rezar. O que pedia a Deus?’, indagou outro…

… O homem respondeu: ‘No início da vida, jovem e ousado, eu pedia a Deus para que me ajudasse a mudar o mundo; mais tarde, já casado, rogava ao Criador para que eu encontrasse forças para mudar a minha família. Hoje mais consciente de minhas limitações, eu rezo para que o Pai me conceda a graça de melhorar a mim mesmo’’.

Esse é o enredo da peça atualmente interpretada por nós no teatro da vida. Quantas ilusões no sentido de melhorar o mundo dos outros, as pessoas próximas ou não, a política econômica e as relações externas do país… A mudança efetiva e genuína só pode começar e avançar dentro de cada um; em nossos pensamentos, nas palavras pronunciadas ou escritas e nas atitudes que enobrecem ou empobrecem a condição de filho de Deus. Eis aqui uma excelente e justíssima razão para viver: tornar melhor o mundo e as pessoas que nele vivem, desde que seja a partir da vitória nas lutas diárias sobre as nossas próprias fraquezas tão humanas.

Essa é, antes de tudo, uma decisão que pode transformar o ato impossível em fato concreto. Tudo depende, porém, da real utilização do livre-arbítrio – com gratidão e extremo bom senso.  Ralph Waldo Emerson (1803-1882), filósofo norte-americano, afirmou:“Cultivar a força de vontade é o objetivo de nossa existência. O momento e a oportunidade esperam de braços abertos os que possuem uma firme determinação”.

Assim estava escrito!

 

Foto ilustrativa: http://www.freeimages.com/

Deixe seu comentário: