QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Cada pessoa renasce na soma do que já fez.” Emmanuel

Artigos

Medicina e Espiritualidade na Academia Nacional de Medicina

Enviado em 8 de outubro de 2014 | No programa: Diálogos Médicos | Escrito por | Publicado por Rádio Boa Nova

Fui convidada a falar na Academia Nacional de Medicina.coração

Um pouco da história da Academia: Ela foi fundada sob o reinado do imperador D. Pedro I, em 30 de junho de 1829 e tem por objetivo contribuir para o estudo, a discussão e o desenvolvimento das práticas da medicina, cirurgia, saúde pública e ciências afins, além de servir como órgão de consulta do Governo brasileiro sobre questões de saúde e de educação médica. Desde sua fundação, seus membros se reúnem todas as quintas-feiras, às 18h, para discutir assuntos médicos da atualidade.

Fui convidada pelo acadêmico, Dr Daniel Tabak, distinto oncologista do Rio de Janeiro, para falar na Academia sobre Medicina e Espiritualidade no dia 14 de agosto último, uma quinta-feira. Fui ao Rio de Janeiro e fiquei feliz de representar os médicos espíritas nesta Instituição venerável, sobretudo porque nosso querido patrono, Dr Bezerra de Menezes, já tinha tido a distinção de falar lá, a convite dos colegas à sua época.

Isto me dá ensejo de dizer que o trabalho da AME tem caráter coletivo, de modo que interpretei o convite e me apresentei não como uma distinção pessoal, mas como uma deferência a todos os colegas que fazem parte das nossas instituições.

Como muitos de vocês já sabem, desde 30 de março de 1968, com a fundação da AME São Paulo, e mais intensamente, a partir de 1995, com as atividades da AME Brasil, fazemos parte do movimento Medicina e Espiritualidade, que começou nos Estados Unidos, na década 1970.

Na palestra da Academia, durante 40 minutos, tivemos oportunidade de expor aos colegas, com base em pesquisas científicas, que a espiritualidade é um fator protetor da saúde. E, de forma sucinta, abordamos também as teorias que estamos pesquisando e desenvolvendo dentro do novo paradigma que propomos. 

É impossível falarmos de nossas atividades atuais, sem nos referirmos às origens  aos serviços prestados pela Associação Médico-Espírita de S.Paulo (AME-SP), que foi o embrião de todas as AMEs. Tive a alegria de participar de sua fundação a 30 de março de 1968, no Hospital São Lucas, em São Paulo, tendo sido sua primeira secretária.

O papel da AME-SP foi decisivo na fundação da AME-Brasil e na expansão do movimento médico- espírita em nosso país. Tudo isso graças à orientação do Dr. Bezerra de Meneses através do médium Spartaco Ghilardi. Entre os fundadores da AME-SPAULO, muitos  já se encontram no mundo espiritual: Abrahão Rotberg, Adroaldo Modesto Gil,   Alberto Lyra, Alfredo de Castro, Antonio Ferreira Filho, Ary Lex, Eurico Branco Ribeiro, Homero Valada, Luiz Monteiro de Barros, Miguel Dorgan, Ney Coutinho, Oswaldo Jesus de Oliveira Lima, Reynaldo Kuntz Bush; Roberto Brólio.

Permanecem ainda entre nós, Elisete Alves Santana, Luiz Dorgan, Maria Julia Peres e mais recentemente o pessoal mais jovem que assumiu a sua direção. Foi muito fecunda a administração de Ferreira Filho e Maria Julia Peres que publicaram 6 livros  além de realizarem Simpósios de Parapsicologia e Medicina, no auditório da Cidade Universitária, em S.Paulo, e conferências na Associação Paulista de Medicina (APM). Entre os conferencistas na APM, tivemos o prof. dr. Ian Stevenson, da Universidade da Virginia, EUA, o prof. Hamendras Nat Banerjee, da India, Thelma Moss e Cleve Backster, parapsicólogos norte-americanos, e outros. Hoje, o dr Mario Peres, filho da dra Maria Julia e do dr Ney Prieto Peres é o dinâmico presidente da Ame SP, desenvolvendo um trabalho importante juntamente com seus colegas de Diretoria.

Assumi a presidência da AME-SP, em 1990, publicamos mais 5 Boletins com os assuntos dos  nossos eventos. A partir de 1991, fizemos nossos Congressos médicos, os Mednesps. Depois de 17 de junho de 1995, com a fundação da AME-BRASIL foram realizados bienalmente por esta entidade. Fundada com 9 AMEs, hoje conta com 58 espalhadas pelo território nacional.

A AME- Brasil tem três livros publicados: “Saúde e Espiritismo” , “Medicina e Espiritismo” e “Saúde Integral” 

No ano que vem quando completamos 20 anos de existência teremos o Mednesp 2015, em Goiânia que já está com inscrições abertas.

Nos últimos anos, temos observado um aumento nas pesquisas acadêmicas sobre Medicina e Espiritualidade e nós mesmos na AME BR temos feito muitas delas através do chefe do departamento de pesquisas, Dr. Giancarlo Lucchetti. Em mais de 98 mil pessoas pesquisadas nos EUA observamos menor incidência de depressão nas pessoas religiosas. As pesquisas constataram também que pessoas religiosas tem melhor qualidade de vida, menos infarto agudo do miocárdio, menos abuso de álcool e drogas, menos suicídios, menor tempo de internação hospitalar e maior sobrevida.

Além disso, cerca de 80% dos pacientes descrevem que as crenças espirituais e religiosas são importantes formas de lidar com a dor, as limitações e o sofrimento.

O grande médico William Osler em artigo no British Medical Journal, em 1910, nos afirmou: “Nada na vida é mais maravilhoso do que a fé – uma grande força motivadora… Fé tem sido sempre um fator essencial para a prática da Medicina…”

Temos certeza de que a Medicina do futuro será muito diferente da atual. A espiritualidade estará cada vez mais presente na abordagem integral dos nossos pacientes. Estamos vivenciando um momento de transição do paradigma materialista e reducionista – que ainda é preponderante nas universidades e bancos acadêmicos, mas que está em transformação lenta, gradual e constante.

Temos a certeza de que estamos preparando o terreno para que outros – com o coração e a consciência lúcida – possam implantar o paradigma espiritual na Saúde, transformando a nossa prática clínica – trazendo de volta para o seio da Medicina a espiritualidade, a fé, a esperança e o amor.

 

Foto ilustrativa: morguefile.com

Deixe seu comentário: