QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A caridade dos Céus é fonte que não se esgota.” Auta de Souza

Artigos

As necessidades do cão

Enviado em 24 de outubro de 2013 | No programa: Nossos Irmãos Animais | Escrito por | Publicado por Rádio Boa Nova

Cadela com um laço Falaremos do que parece básico e de senso comum mas que por ser importante deve ser reforçado e bem esclarecido.

No momento em que pensamos em adquirir um cão devemos lembrar que estamos assumindo uma responsabilidade muito grande pois esse novo amigo vai depender de nós em todas suas necessidades, água, comida, proteção, conforto,carinho e saúde.Tudo isso tem um custo e um dispêndio de tempo que deve ser bem avaliado.

Ao adquirir um cão podemos optar por várias raças ou mesmo um vira-lata sem raça definida; mas independente disso alguns cuidados devem ser seguidos para se evitar problemas futuros.

 

Principais cuidados para adquirir cães:

  • Procure relacionar a raça e o sexo do animal com o espaço, tempo, e recursos financeiros disponíveis.
  • Adquira seu cão de uma origem confiável, e preferivelmente recomendada.
  • Procure ver os pais do filhote, para se ter uma ideia melhor de como o animal será quando adulto.
  • Observe sinais de saúde do animal; olhos vivos, brilhantes e sem secreções; nariz frio, úmido e limpo, Pelagem brilhante e sem falhas; membros fortes e firmes.

Lembre-se que se pode adotar filhotes e cães adultos em abrigos e sociedades protetoras de animais ; e que estes cãezinhos abandonados podem proporcionar tantas ou mais alegrias que um cão de raça.

Após adquirir o filhote prepare a casa para recebê-lo reserve um local sem vento ou correntes de ar  e prepare uma caminha para o filhote; pode ser uma caixinha forrada, um cobertor dobrado ou uma caminha própria para cães.

Na primeira noite o cãozinho possivelmente irá chorar quando estiver sozinho; procure forrar a caminha com um pano que tenha o cheiro de sua mãe e irmãos; uma garrafa pet  com água morna também simula uma companhia; rádios ou relógios que façam barulho também podem amenizar a solidão.

  • Alimentação: pergunte ao criador qual ração o filhote esta acostumado,nos primeiros dias de a mesma ração, quando for mudar de alimento faça gradativamente ao longo de uma semana +ou-; a troca rápida da ração pode provocar problemas digestivos como vômitos e diarreia.

O filhote até três meses necessita ser alimentado 3 a 4 x ao dia; entre o 3 e o 4 mês 3x ao dia e após os 6 meses 2x ao dia são suficientes.Lembre-se de dar ração de filhote até 1 ano dependendo da raça e de boa qualidade.

Não se esqueça de deixar água a vontade e sempre fresquinha. 

  • Higiene: mantenha sempre o local em que vive seu cãozinho, seus potes de água e comida limpos e higienizados. Os banhos podem ser dados a partir dos 45 dias de idade, semanal ou quinzenalmente, sempre em dias e horários mais quentes, com água morna,xampu e sabonetes específicos, Ao dar banho tenha bastante cuidado para que não entre água nos ouvidos, pode-se colocar chumaços de algodão nos ouvidos para se evitar a entrada de água. Muito importante e a secagem do animal para se evitar problemas de pele.a escovação dentária deve ser estimulada desde pequeno para que o animal se acostume e evite a formação de tártaro e outros problemas bucais no futuro.

escovação do pelo evita a queda do mesmo pela casa retirando os pelos mortos de uma só vez sendo muito importante nos cães de pelo longo principalmente para se evitar a formação de nós.No intervalo entre os banhos e em cães muito novos pode-se usar lenços umedecidos, gel para banho a seco entre outros produtos próprios para cães.

  • Educação:Um cão que é desobediente não traz prazer ao seu dono, ou a qualquer outra pessoa com quem ele conviva se sente inseguro quanto ao seu papel na família, por isso não é bom para o cão um dono que o deixa fazer o que quiser.

Quando ele fizer algo errado diga NÃO de forma enérgica e clara, não é necessário gritar ou bater; quando fizer algo correto afague-o e diga MUITO BEM de forma carinhosa, assim rapidamente ele vai aprender a distinguir do que deve ou não fazer.

Quando adquirimos um cão de um criador geralmente este já vem acostumado a fazer suas necessidades na folha de jornal, assim basta colocarmos uma folha de jornal no local que queremos que  se torne o banheiro do cãozinho para que ele se acostume, posteriormente podendo se retirar o jornal sem perder a associação.

Nos cães que ainda não tem esse costume podemos usar de artifícios para que eles acostumem com o lugar certo.Leve o filhote ao lugar escolhido pela manhã, depois de cada refeição e a noite espere que ele faça suas necessidades e elogie bastante. Os cães utilizam muito o faro na hora de escolherem um lugar, nos  locais errados utilize álcool para retirar o cheiro e faça uso de produtos que imitem o cheiro do cão para familiarizá-lo com o local escolhido. Esteja preparado para erros, mas persevere e terá sucesso.

  • Saúde: mesmo antes de adquirir um animal procure um veterinário para se informar das condições necessárias para mantê-lo sempre saudável. Não tenha vergonha de perguntar tudo o que tiver duvida mesmo coisas banais são importantes para uma boa saúde.Após adquirir o animal leve-o para uma consulta onde será avaliado o estado do animal, dependendo de vários fatores serão indicados os esquemas de vermifugação e vacinação.

Muito importante se evitar o contato do filhote com agentes infecciosos  enquanto não terminar o ciclo de vacinação.Mantenha o filhote em casa e se for levá-lo a algum lugar sempre carregue no colo e evite que ele entre em contato com calçados que possam ter agentes infecciosos.

  • Vermifugação: geralmente começa com uma dose para a mãe e os filhotes na 2 semana de idade repetindo a cada 30 dias até os 6 meses e nos adultos cada 6 meses.
  • Vacinação: Procura proteger o cão das doenças que ele pode pegar de outros animais ou do ambiente, varia dependendo da raça e da região onde se encontra sempre a critério do veterinário.

Geralmente a vacinação para os filhotes se baseia em 3 doses da vacina octupla nos 2,3 e 4 meses de idade e uma dose da raiva aos 4 meses; e os adultos reforço anual de octupla e raiva.

 

Fique sempre atento à saúde de seu amigo ao sinal de qualquer alteração procure sempre um veterinário.

Não se esqueça que um cão não é um humano mas nem por isso ele deixa de ser um membro da família.

 

Foto ilustrativa: stock.xchng

Deixe seu comentário: