QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Um dos aspectos notáveis da evolução espiritual humana é que todos os doentes da alma se tornam médicos por sua vez.” Bezerra de Menezes

Artigos

O Corpo Grita! A Alma Escuta

Enviado em 26 de junho de 2014 | No programa: Alma Querida | Escrito por Dora Martins | Publicado por Rádio Boa Nova

Muitas das questões que nos chegam, entrelaçadas por histórias de desentendimentos e aflições, relatam as moléstias físicas, doençasem falar nas dores da alma, como depressão, compulsões e distúrbios.

Variados estudos nas diversas áreas da ciência, como as neurociências, a psicologia e psicanálise, agregadas a técnica psicossomática, – ciência interdisciplinar que compreende a visão integral do ser humano, como mente, corpo, alma e espírito, bem como a metafísica e técnicas orientais, compreendem a relação da origem destes acometimentos físicos, como estando diretamente ligados a reações psicológicas, portanto emocionais. A codificação Kardequiana avança, apontando a relação com a existência presente e outras anteriores ( E.S.E- Cap.V-itens 4/10).    

Permitimos trazer a abordagem do assunto de forma rascunhada, respeitando a peculiaridade de cada fonte que alinha o adoecimento do corpo à estruturação psicológica, ou seja, a recepção dos portadores das angustias e traumas de diversas naturezas e intensidades. Várias fontes de disponíveis acessos oferecem um panorama com traços gerais da relação causa e efeito – causa emocional originária do acometimento.

Tomamos como exemplos algumas das anomalias, restringindo o número de respostas disponíveis. As “ites” trazidas em estudos, como a sinusite, denota a existência de uma irritação com alguém próximo; a bronquite denota rumores de discussão familiar; a rinite um estranhamento em relação às pessoas próximas; a artrite, como resultado de uma avaliação crítica mantida; os rins, relacionados ao receio de frustrações, conservando o orgulho de possível crítica; a moléstia no fígado, sugerindo avaliar o humor, e como víscera produtora da energia agressiva, aponta também a necessidade de conquistar os espaços pretendidos; e por ai vai.

Dispensa-se falar sobre o C.A. e suas conhecidas causas decorrentes de mágoas guardadas a “sete chaves” (ou vidas). Anotamos o nome abreviado da neoplasia (câncer) atendendo ao mal estar coletivo inconsciente que sua pronuncia produz.     

Perguntas que nos dirigem: Então quer dizer que sou produtor de minhas doenças?”. “Acha que eu quero tê-las?”.  “Só me faltava dizer que estou feliz pela minha dor nas costas?!”.

Lamentamos aos queridos interlocutores, mas é a mais pura verdade.

Ressalta-se, entretanto, que para nossa felicidade, somos rebanhos cuidados pelo Pai Criador, e como “tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus”, segundo as sabias palavras do Apóstolo dos gentios, devemos aproveitar esta verdadeira oportunidade de equilíbrio ofertada pelos gritos de nosso corpo. Para tanto, segue-se que o primeiro passo depois da descoberta física é admitir como sendo “sim”, resultado de nossas escolhas de sentimentos, pensamentos e atitudes. O passo seguinte é um pouco mais delicado: detectar de onde, como e quando começou. E por fim, o que posso fazer para minha cura?

Temos uma boa noticia para quem passou pelos primeiros passos, que precisaram contar com a vontade e a humildade. Informamos que existe um instituto que atende gratuitamente estes casos. Atendimento especializado ininterrupto, inclusive à noite, com qualidade cinco estrelas, denominado: P.A.E. – Paciência, Evangelho e Amor

Não precisa de inscrição e nem preocupar-se em como chegar lá. É tão especial que dispensa locomoção física.

Como dissemos é de graça, só precisa da moeda da e do perdão. E quanto ao receituário, também é gratuito, pois se encontra na obra bíblica. Informamos que esta instituição sagrada fica dentro de nós, na nossa consciência. Verificamos que em diversos casos a cura dos que procuraram o P.A.E. foi tão excepcional que os afortunados ainda receberam troco: a alegria.

Recomendamos este instituto. Mais informações conectem incessantemente com seus diretores que se encontram no topo do consultório divino dirigido por um Mestre que atende pelo nome de Jesus.  

 

Foto ilustrativa: stock.xchng

Deixe seu comentário: