QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“O mundo é a oficina. O corpo é a ferramenta. O dever a executar é a missão a cumprir.” Emmanuel

Artigos

Obsessão e emoção

Enviado em 16 de setembro de 2013 | No programa: Desafios e Soluções - Obsessão | Escrito por Mário Mas | Publicado por Rádio Boa Nova

Imagem em preto e branco de uma menina sentada no trilho do trem, com a cabeça encostada nos joelhosNo livro Suave Luz nas Sombras, p. 29, o Espírito João Cléofas falando como os obsessores atuam, diz que eles envolvem “a emoção da futura vítima, transferindo para a sua casa mental as ideias estranhas que se fixam e terminam por predominar.” Eu entendo que “envolver a emoção” da vítima é estimular os medos, a ansiedade, a tristeza, o sentimento de abandono, a raiva, a revolta…, enfim, as perturbações emocionais que a pessoa esteja vivenciando.

Uma pessoa que se permite alimentar revolta, ódio, ressentimento facilita o trabalho do obsessor. O oposto desse emocionalismo não é negar suas emoções ou suprimi-las, mas discipliná-las.

Depois de bagunçar as emoções, o obsessor tem acesso a casa mental, ou seja, joga ideias perturbadoras, desconexas, desconcertantes na cabeça da vítima, deixando-a a mercê das sugestões obsessivas, como: agredir alguém, abandonar o emprego, se achar a vítima,  enveredar nas drogas…

O que podemos fazer com o alerta do benfeitor? Cuidar mais de nossas emoções, não deter-se ruminando ideias, não ficar brigando mentalmente, não planejar vingança.

O perdão é a grande terapia proposto por Jesus. Depois de uma discussão ou provocação, abençoa seu opositor. Se não for possível uma reconciliação presencial, faça-o através da imaginação: se veja conversando com a pessoa, esclarecendo, desculpando ou pedindo perdão.

Perdoar e abençoar nosso opositor não é fugir do enfrentamento, da busca de solução, da discussão de ideias; não é se negar, se omitir, tais enfrentamentos, quando produtivos, são importantes.

Perdoar e abençoar é exercitar a compreensão, a fraternidade, a humildade; é treinar vencer o orgulho, a vaidade.

 

Foto ilustrativa: stock.xchng

Deixe seu comentário: