QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A caridade dos Céus é fonte que não se esgota.” Auta de Souza

Artigos

Planejamento estratégico espiritual

Enviado em 29 de dezembro de 2016 | No programa: Alquimia da Alma | Escrito por Adenauer Novaes | Publicado por Juliana Chagas

Mão de mulher escrevendo

É comum as empresas elaborarem um planejamento estratégico para o desenvolvimento de ações e para a eliminação de entraves em seus negócios, com o objetivo de alcançarem seus fins. Sem esse planejamento, correm o risco de atingirem a instabilidade, a desorganização ou o despreparo para as naturais oscilações de seus mercados.

Semelhante ocorrência deve se dar com cada pessoa, a fim de não serem pegas na ociosidade e na ignorância, que atrasaria seu desenvolvimento espiritual.

Cada ser humano deve pensar no seu futuro, no que quer para si e em como alcançar o que deseja, considerando suas atuais condições. É com esta intenção que se deve começar cada ano novo, sobretudo, em tempos de crises externas e internas, que costumam fragilizar os desacostumados em planejar suas vidas. Cada encarnação deve ser compreendida como um novo tempo de realizar, de aprender e de agregar novas habilidades que farão parte constituinte do repertório do saber do Espírito imortal, úteis para novos desafios a enfrentar.

O planejamento estratégico deve conter a aquisição de habilidades em experiências que deverão ser antevistas, detalhadas e calculadas a fim de se obter o melhor resultado possível.

O planejamento deve abranger ações em família, na atividade laboral, nos relacionamentos afetivos, no lazer e na espiritualidade. A passagem do Ano Novo dever se tornar símbolo do desejo de renovação, após consequente planejamento para a realização de ações efetivas, levadas a sério, para o encontro consigo mesmo.

Em família, o planejamento de conter a aquisição da habilidade em construir, manter e conviver em família; na atividade laboral, deve incluir, não só o desenvolvimento de novas competências profissionais, como a melhoria de desempenho das que atualmente utiliza; no campo dos relacionamentos afetivos, planejar adquirir habilidades em manter relações estáveis, harmoniosas e sem dependências psicológicas; no lazer, buscar criar meios de relaxar, de desestressar e de gerar endorfinas para compensar as naturais tensões da vida; na própria espiritualidade, estruturar ações que incluam a total consciência da imortalidade que deverá se refletir no pensar, no sentir e no agir.

Ano Novo, em meio às naturais comemorações, é sinônimo de atualização das habilidades e competências do Espírito, motivo de alegria, de satisfação em viver e, sobretudo, de profunda conexão com o Criador da Vida.

 

Foto ilustrativa: pexels.com

Deixe seu comentário: