QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A caridade dos Céus é fonte que não se esgota.” Auta de Souza

Artigos

Por que Desencarnou Ao Vivo?

Enviado em 21 de março de 2014 | No programa: Novos Rumos | Escrito por Ercilia Zilli | Publicado por Rádio Boa Nova

Romeu de Toledo Zandoná

Queridos amigos,

Fiquei muito impactada com o desencarne do amigo espiritual Romeu. Não tive oportunidade de conhecê-lo pessoalmente. Vi o vídeo que está no site da RBN, durante o momento em que o Jether foi entrevistado pela TV Mundo Maior.

Fiquei pensando muito no significado daquele desligamento entre o espírito e a matéria, com transmissão ao vivo para os nossos ouvintes e telespectadores do mundo todo.

Até questionei se devíamos manter esse vídeo no ar.

Depois, comecei a refletir mais profundamente. Era um filósofo, portanto, alguém ligado ao estudo de formas de ver a vida. Certamente, a forma que ele via incluía a aspecto espiritual de maneira preponderante.

Não se percebeu um sinal de dor ou de surpresa em seu rosto. Tudo foi muito suave. Um desencarne ao lado de um grande amigo, numa instituição abençoada e voltada ao bem.

Todos nós pensamos inicialmente, nos méritos inegáveis do nosso amigo. Mas, continuava a questão: porque ao vivo? Como a espiritualidade sempre tem um objetivo, desencarnar ao vivo numa emissora de rádio e tv, devia ter um propósito muito bem delineado.

Foi quando o Benfeitor, hoje pela manhã, me apontou: “vocês tem falado muito sobre o momento de transição planetária e relembrado a mensagem de Kardec anunciando como será um mundo onde habitarão apenas os espíritos propensos ao bem”. O mundo de regeneração não vai precisar da dor, como a conhecemos, e de grande impactos, para evoluir espiritualmente.

Vejam como a transição entre um estado de vida e outro, pode ser tranquilo, sereno e sem sofrimento. O homem precisa começar a pensar em outras formas de evolução, sempre pautadas pela consciência e pela vontade de ser uma pessoa melhor, mais solidária e fraterna.

A propensão ao bem, por pouco que nos pareça, faz uma diferença imensa, pois o bem prescinde da dor. É preciso que o homem dos novos tempos aprenda a viver sem dor, a qual faz parte de um ciclo de aprendizado, que esgotado, se extingue e, o espírito consciente da sua importância no projeto de elevação planetária, entende e se esforça na busca de formas mais conscientes e responsáveis de elevação espiritual, criando um novo modelo de relações sociais mais justo e equilibrado.

Os sinais dos novos tempos serão cada vez mais claros, inúmeros espíritos propensos ao bem já estão reencarnados e em pleno trabalho, no entanto, é preciso estar atento e ter olhos de ver e, vendo, buscar o que é essencial neste momento, pois o sofrimento é uma escolha”.

Aí, ficou claro, porque o Romeu nos mostrou ao vivo e deixou registrado para que todos vissem, como pode ser essa transição, em pleno trabalho e consciente o tempo todo.

 

Grande abraço.

 

Acesse e reflita com a Última Mensagem Deixada por Romeu de Toledo Zandoná.

Deixe seu comentário: