QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Um dos aspectos notáveis da evolução espiritual humana é que todos os doentes da alma se tornam médicos por sua vez.” Bezerra de Menezes

Artigos

Reciclagem: um problema de todos

Enviado em 25 de maio de 2016 | No programa: Juventude Maior | Escrito por | Publicado por Juliana Chagas

baldes de reciclagemDesde criança escuto sobre reciclagem. Tive a oportunidade de crescer numa família que, mesmo pobre, tinha condições de pagar uma escola particular. Nem todos têm essa oportunidade.

Nessa escola haviam diversos programas ambientais, tanto é que a instituição conquistou diversos prêmios ambientais. Lá, os lixos sempre foram separados por cor. Azul – Papel; Vermelho – Plástico; Verde – Vidro; Amarelo – Metal. Algo comum de se ver atualmente, mas na época era totalmente estranho. Me habituei a reciclar. Em casa, nada diferente. Sempre separamos os materiais recicláveis dos descartáveis e orgânicos.

Fui crescendo juntamente com o mundo. Cada vez mais, fui vendo catástrofes naturais causadas exatamente pela falta de cuidado do homem para com seu planeta. De um lado, especialistas diziam que isso nos levará ao fim. De tudo. Já do outro, via discursos rasos, porém extremamente confortáveis para meu lado preguiçoso de ser.

E assim fui vivendo. Hora reciclava, hora não. Terça-Feira, plástico no lixo azul. Quarta-Feira, papel no chão da Avenida Cruzeiro do Sul.

Por que eu contei toda essa história? Para mostrar que até uma pessoa que teve a possibilidade de ser bem instruída, cometeu a besteira de ignorar os sintomas da doença que vive o planeta Terra. Imagine então àquele que não teve essa possibilidade. Tantos problemas pessoais, pra que ele iria se incomodar com reciclagem?

Temos que mudar nossos hábitos imediatamente! Eu sei que tenho a obrigação de fazer minha parte, pois tenho instrução para tal. E devo contribuir na conscientização daqueles que não tem. Sei que represento uma boa parte do povo brasileiro, que faz exatamente a mesma coisa que eu. Não por maldade, e sim por pura acomodação.

“Uh ó, e salvem o planeta Papelzinho de bala no chão tio, é muita treta O sádico monstro está à frente Sai do círculo vicioso e recicla sua mente”.

Esse trecho da música “Chuva Ácida” do Criolo, a qual recomendo à todos que escutem, retrata exatamente como agimos e porquê o fazemos.

E o quão prejudicial isso é para nossa mãe Terra. Se ao invés de papel de bala, você tivesse em mãos o papel com o preço de sua existência… jogaria ele no chão?

 

Foto ilustrativa: freeimages.com

 

Deixe seu comentário: