QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Um dos aspectos notáveis da evolução espiritual humana é que todos os doentes da alma se tornam médicos por sua vez.” Bezerra de Menezes

Artigos

Reflita com a poesia da semana

Enviado em 31 de julho de 2015 | No programa: | Escrito por Vanessa Cavalcanti | Publicado por Juliana Chagas

Veja abaixo as nossas dicas da semana e participe também enviando o seu depoimento e as suas dicas pelo e-mail:ouvinte@radioboanova.com.br

Depoimentos

Mariana Carolina: Amo essa rádio, me faz crescer a cada dia. Adoro todos os programas!!

 

Wlad Nascimento: Bom demais. Deus fazendo maravilhas!

 

Maria Tereza Braghetta Alibrando: Acho essa rádio uma maravilha, seus programas, seus locutores, adoro todos, agradeço a todos por ter todos os dias a companhia, que Deus abençoe vocês. Beijos

Receita

Bomba Light com Creme de Laranjabomba de chocolate light

Ingredientes:

Massa:

  • 1 xícara (chá) (120 g) de farinha de trigo peneirada
  • 2 gemas
  • ½ xícara (chá) (100 g) de margarina light
  • 4 claras de ovo

Recheio:

  • 2 colheres (sopa) de licor de laranja
  • 1 gema peneirada
  • 4 colheres (sopa) de amido de milho (maisena)
  • 2 colheres (sopa) de casca de laranja
  • 3 xícaras (chá) (720 ml) de leite desnatado
  • 4 colheres (sopa) de açúcar light

Modo de preparo:

Ligue o forno à temperatura média.

Massa: leve ao fogo uma panela com margarina (reserve 1/2 colher de sopa) e 1 xícara (chá) de água até ferver. Despeje a farinha de trigo de uma só vez. Misture com vigor e cozinhe até obter uma massa e soltar do fundo da panela. Retire do fogo e espere amornar por 5 minutos. Em seguida, adicione aos poucos, as claras e as gemas e mexa vigorosamente até obter uma massa homogênea. Transfira a massa para um saco de confeiteiro com bico liso e grande. Com a massa, faça 12 bombas individuais, com 9 cm de comprimento, sobre duas formas retangulares de 23 cm X 33 cm, untadas com a margarina reservada e polvilhada com farinha de trigo. Leve ao forno por 30 minutos, ou até a massa ficar firme e dourada. Retire do forno e deixe amornar.

Recheio: leve ao fogo uma panela com o açúcar, 2 e 1/2 xícaras (chá) de leite e casca de laranja até ferver, mexendo de vez em quando. Retire do fogo e descarte a casca de laranja. Deixe amornar por 5 minutos. Dissolva a maisena no leite restante e despeje na panela. Volte ao fogo baixo e cozinhe, sem parar de mexer, até obter um creme encorpado. Retire do fogo, misture o licor e deixe esfriar por 20 minutos. Faça um furo sobre as bombas e com um saco de confeiteiro, distribua o recheio. Se preferir, grafite a bomba com calda de chocolate e decore com raspas de laranja.

Fonte da receita e foto: http://gshow.globo.com/receitas/receita-de-bomba-light-com-creme-de-laranja-4d67c726eecc7766c008d0ca

Mensagem

A Pergunta das Perguntas

Pronto.

Você é imortal!

E daí?!

O que pretende fazer com a sua imortalidade?!

Aliás, o que você já está fazendo – porque é de se pressupor que você já esteja fazendo alguma coisa.

Ou será que estará esperando morrer para começar a dar sentido a ela?!

Você não deve esperar transferência para o Mundo Espiritual, porque, afinal, é tudo a mesma coisa…

Vivendo sobre a Terra, você está vivendo num Mundo Espiritual – tudo é uma questão apenas de densidade da matéria.

Ah, e vivendo no Mundo Espiritual, que também é redondo, estará vivendo num planeta semelhante à Terra…

Concorda, ou não?!

Será que estará esperando que as suas asas de anjo cresçam espontaneamente?!

Se estiver, sinto informar-lhe que isto não irá acontecer…

Em nenhum dos Dois Lados da Vida, ou dos Três, ou dos Quatro, ou… de qualquer um dos Infinitos Lados da Vida, isto jamais irá acontecer!

O fato de você ser imortal tem modificado algo em sua vida cotidiana, ou não?!

Continua comendo o seu churrasco, bebendo a sua cerveja, dormindo o seu sono de oito, dez ou doze horas por dia, jogando conversa fora, cuspindo no chão, fazendo as suas intrigas?!…

A sua consciência de que viverá para sempre, de alguma maneira, o tem afligido um pouco mais no que diz respeito à sua própria evolução?! – conseguiu, ou tem conseguido fazer, com que não seja tão acomodado, ou um crente tão descrente?! – “Senhor, eu creio, ajuda a minha incredulidade”!…

Nada contra as suas caminhadas matutinas ou vespertinas, contra o seu Pilates, nem contra a sua musculação – tampouco contra o espelho em que você, imitando Narciso, fica admirando a sua parca beleza, que o tempo, daqui a pouco, reduzirá a um monte de pregas no rosto e noutras partes menos nobres do corpo…

Dance todas as rumbas que você tiver vontade de dançar!

Todavia, já começou a exercitar o desapego?!

Alguns milímetros de renúncia, outros poucos de devotamento ao próximo…

Insisto: o que você está fazendo de sua imortalidade?! Do minuto que passa, está passando e… já passou?!

Não sei, não, mas acho que todo mundo que, verdadeiramente, se crê imortal, não se conforma com esse ramerrão da existência carnal, que é uma espécie de epidemia que acomete os espíritos encarnados, e para qual só o Evangelho sentido e aplicado – na veia! – possui remédio eficaz…

Quantas vezes você bocejou hoje e esfregou os olhos?! Tem certeza de que está acordado?!…

Olhando o relógio sem parar, o que está esperando?! O tempo passar?! A morte chegar?!  Para mudar o quê e a quem?! Mudar a você?! Quem sabe conceder-lhe as virtudes e a sabedoria que você não tem?!…

Escuta, vou lhe contar um caso: se você, antes ou depois da morte, quiser chegar a algum lugar, trate de começar a caminhar, porque o único lugar ao qual, com certeza, chegará sem precisar caminhar é o cemitério – mas, em espírito e verdade, até mesmo de lá, se você quiser sair vai ter que caminhar!…

Pare de sonhar, porque a Vida é colorida, mas não é cor-de-rosa!…

 

Inácio Ferreira

Poesia

A Palavra Marca

Meninas conversando

Palavra é marca

do sofrimento.

O sangrar da mente,

machuca o coração.

No verso,

a palavra transforma

alegrias em agonias.

Nos olhos, a dor presente,

lágrimas a escorrer na face

constante lembrar

dos atos inconsequentes.

A palavra!

Acorda o pensamento.

 

Maria Clara Segobia

Deixe seu comentário: