QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Deve nutrir-se o coração infantil com a crença, com a bondade, com a esperança e com a fé em Deus.” Emmanuel

Artigos

Revista Espírita: essencial para o conhecimento doutrinário

Enviado em 23 de setembro de 2015 | No programa: Momento Espírita | Escrito por | Publicado por Juliana Chagas

 

Allan Kardec

Em janeiro de 1858 era lançado o primeiro número da coleção Revista Espírita, editada e produzida pelas mãos do próprio Allan Kardec. Foi o primeiro veículo de comunicação espírita e é uma das maiores fontes de ensinamentos doutrinários comparável, apenas, às demais obras kardequianas.

A publicação teve início com o intuito de tornar mais fácil ao Codificador a tarefa de dividir suas descobertas com os demais adeptos do Espiritismo, bem como criar um espaço para publicar assuntos relevantes que outros grupos espíritas enviavam ao professor, normalmente através de cartas. Devemos nos lembrar que na época não havia eletricidade, telefone, internet… a comunicação era muito mais difícil e lenta e, portanto, uma revista mensal era um dos recursos mais interessantes para a divulgação e comunicação espírita.

Lançada com recursos do próprio Codificador e sua esposa, Amélie Boudet, o periódico continha uma pauta bem variada. Campanhas em prol de necessitados eram realizadas em suas páginas, bem como a prestação de contas da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas e a informação das correspondências recebidas.

Mas sua função mais importante sempre foi mesmo o de lançar informações sobre a Doutrina Espírita, dando espaço para que os leitores conhecessem as pesquisas que estavam em andamento e, mais importante, enviassem seus comentários a respeito. Dessa forma, é correto dizer que a Revista Espírita era uma tribuna de discussão de temas espíritas.

Parte do conteúdo das obras lançadas após O Livro dos Espíritos (1857) foi publicado primeiro na Revista Espírita. Isso sem contar que existem assuntos só enfocados nessa publicação (caso dos Agêneres, espécie de materialização de espíritos, porém mais “sofisticada”).

Não menos importante é o fato de que a revista também registra fatos históricos relacionados ao nascimento do Espiritismo. A soma de todos esses fatores faz da Revista Espírita (juntamente com todas as obras de Kardec) uma das obras mais importantes e essenciais para quem deseja conhecer a Doutrina.

A coleção foi elaborada por Allan Kardec entre janeiro de 1858 e abril de 1869, quando desencarnou, justamente folheando as páginas da publicação (abr/69) recentemente entregue pela gráfica.

 

Martha Rios Guimarães

Deixe seu comentário: