QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Deve nutrir-se o coração infantil com a crença, com a bondade, com a esperança e com a fé em Deus.” Emmanuel

Artigos

A vida é uma ma-ra-to-na…

Enviado em 20 de abril de 2015 | No programa: RBN Notícias | Escrito por José Augusto Pinheiro | Publicado por Rádio Boa Nova

Segunda-feira, logo cedo, e você se levanta da cama dizendo: “Vamos à luta”. Se a vida for uma luta, todos nós somos ganhadores, pois travamos duro embate conosco mesmos. E vencemos sempre! Há quem diga que a vida é um jogo. Se assim for, que empate o melhor, pois aqui, neste plano, somente têm valor os pontos assinalados a favor de todos. O individualismo não prospera em nenhum lugar da Terra. ‘Pense nisto, mas pense agora’.

Pista de maratona

Jacques Miranda de Oliveira, safra de 1963, é chefe de família; empresário, docente e escritor de sucesso; e um grande guru que conheço. Aliás, eu o considero como um irmão. De tempos a esta parte, Jacques começou a levantar mais cedo e a praticar esportes. Os resultados têm sido deveras positivos. Mas a vitória efetiva, esse bom homem conquista diariamente sobre as suas próprias e tão humanas limitações.

A vida, segundo minhas próprias convicções, é uma longa caminhada em busca do maior dos prêmios: o autoconhecimento. “Conhece-te a ti mesmo, e conhecerás o Universo e os deuses”, afirmou o maior de todos os filósofos gregos: Sócrates (469-399 a.C.). Assim como ocorre com Jesus, o Cristo, em relação ao tempo no Ocidente, a história da Filosofia divide-se entre os pré e os pós-socráticos. Ele afirmava que “Ninguém faz o mal voluntariamente, mas por ignorância, pois a sabedoria e a virtude são inseparáveis”.

Para você, que gosta de correr (sobre os dois pés ou em cima de quatro rodas), eu comparo a vida a uma maratona, na qual temos a linha de chegada lá na frente, a dezenas de quilômetros de distância. Vamos com serenidade e paz interior em busca de nossos objetivos, saboreando cada passo, cada km, cada paisagem, cada expressão facial que nos impulsiona a avançar. Cem metros rasos é para poucos, raros atletas que rompem a barreira do aparentemente impossível, para decidir tudo em 10 segundos. E depois? A vida continua…

Na rua Santo Antonio, onde nasci e resido, existe uma árvore frondosa na altura do número 1.200. Ela está lá há décadas. Eu tenho certeza de que essa árvore testemunhou a minha evolução física nos últimos 52 anos. Chegará infalivelmente o dia em que eu deverei regressar ao Mundo Espiritual. Ela, contudo, continuará viva, observando o crescimento de meu menino, e dos filhos e netos dele. Com a paciência que é-lhe natural. Que assim seja!

 

Foto ilustrativa: oliverkon.files.wordpress.com

Deixe seu comentário: