QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Em matéria de felicidade só se possui aquela que se dá.” Emmanuel

Artigos

Você Quer Ajudar, Mas Não Sabe Como?

Enviado em 20 de fevereiro de 2014 | No programa: Rádio Revista André Luiz | Escrito por Maria Izilda Netto | Publicado por Rádio Boa Nova

Questionada sobre quando descansava, Madre Teresa de Calcutá foi direta:“descanso no amor”.

Mãos unidas

A missionária católica que dedicou a vida aos pobres da Índia acreditava ter recebido um chamado divino para se doar aos mais necessitados e viver entre eles.

O exemplo inspirador de Madre Teresa indica o extremo da transformação que o trabalho voluntário, motivado pelo amor ao próximo e pela vontade de ajudar, pode gerar. 

O que é ser um voluntário?

É uma ótima maneira de ajudar as pessoas e fazer a diferença. Além disso, é uma oportunidade de fazer novas amizades e aprender novas habilidades. Se você deseja doar mais que o seu dinheiro, contribua com seu tempo e talento para quem precisa de você.

A Lei do Voluntariado define trabalho voluntário como uma atividade não remunerada, prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza, ou a instituição privada de fins não lucrativos, que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social”.

Atualmente, há diversas oportunidades de trabalho espalhadas pelo mundo e uma delas é especial para você. Você pode ajudar de diversas formas. Elas vão da experiência presencial à on-line, em que o interessado não precisa sair de casa para fazer o bem.

Há programas para voluntários de todas as idades que podem ser feitos por qualquer indivíduo que queira contribuir. Procure por aquilo que você gosta e que está ao seu alcance.

Quem pensa, no entanto, que o trabalho voluntário é um ato que beneficia apenas a sociedade, está completamente enganado. Esse tipo de ação é cada vez mais valorizado pelo mercado de trabalho e chega a ser um fator muitas vezes determinante na decisão de contratação das empresas.

Conforme a coordenadora do Centro de Voluntariado de São Paulo, isso acontece porque pessoas que tem uma visão de comunidade, que praticam a sua cidadania, são valorizados e o voluntariado é a oportunidade de colocar a mão na massa e participar ativamente das mudanças que deseja para sua comunidade, sua cidade, seu país, seu planeta”.

Além disso, devemos enfatizar o fato de que “todos ganham com o voluntariado”, já que essa atividade diz respeito a uma união de esforços de pessoas que enxergam a vida diferente e que se propõe a minimizar as dificuldades do outro, muitas vezes tão distantes de seu próprio entendimento e convívio.

O voluntariado é oportunidade de participar dessas mudanças, de retribuir algo que se recebeu, de praticar a cidadania e a solidariedade, de fazer parte ativa. O Centro de Voluntariado de São Paulo mantém um lema sugestivo: ”tudo aquilo que você faz bem, pode fazer bem para alguém!”.

O voluntariado é uma via de mão dupla, o que significa que o voluntário doa sua energia e criatividade, mas ganha em troca contato humano, convivência com pessoas diferentes, oportunidade de aprender coisas novas, satisfação de se sentir útil.

Cada um é voluntário a seu modo, pois não há fórmulas nem modelos a serem seguidos. Alguns voluntários são capazes, por si mesmos, de olhar em volta, arregaçar as mangas e agir. Outros preferem atuar em grupo, juntando os vizinhos, amigos ou colegas de trabalho. Por vezes, é uma instituição inteira que se mobiliza, seja ela uma entidade beneficente, um clube de serviços, uma igreja ou uma empresa.

Entretanto, o voluntariado é compromisso em que cada um contribui na medida de suas possibilidades, mas cada compromisso assumido é para ser cumprido.

Uns têm mais tempo livre, outros só dispõem de algumas poucas horas por semana. Alguns sabem exatamente onde ou com quem querem trabalhar. Outros estão prontos a ajudar no que for preciso, onde a necessidade é mais urgente.

A ação voluntária contribui para ajudar pessoas em dificuldade, resolver problemas, melhorar a qualidade de vida da comunidade.

O voluntariado é uma ferramenta de inclusão social. Todos têm o direito de serem voluntários. As energias, recursos e competências de crianças, jovens, pessoas portadoras de deficiência, idosos e aposentados podem e devem ser mobilizadas.

Voluntariado é um hábito do coração e uma virtude cívica. É algo que vem de dentro da gente e faz bem aos outros. No voluntariado todos ganham: o voluntário, aquele com quem o voluntário trabalha e a comunidade.

 Se você deseja fazer parte desse grupo de pessoas, conheça algumas alternativas, veja qual se adapta melhor às suas possibilidades e comece hoje mesmo a mudar o mundo.

Ajudar o outro para ajudar a si mesmo parece ser o grande mantra para quem quer construir uma sociedade melhor.

Uma ação voluntária pode parecer pequena diante de todas as necessidades do mundo, no entanto, parafraseando a já lembrada Madre Teresa de Calcutá:

“Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar, mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota”.

 

Foto ilustrativa: stock.xchng

Deixe seu comentário: