3 de outubro: Aniversário de Allan Kardec

Em 3 de outubro de 1804 nascia em Lyon, na França, Hippolyte Léon Denizard Rivail.  Sob o pseudônimo de Allan Kardec se destacou como o codificador da Doutrina Espírita.

Kardec estudou na escola de Pestalozzi, na Suíça, tornou-se educador e entusiasta do ensino, sendo várias vezes convidado por  Pestalozzi para assumir a direção da escola, em sua ausência. Durante 30 anos dedicou-se inteiramente ao ensino e foi autor de várias obras didáticas, que em muito contribuíram para o progresso de educação, naquela época.

Foi no ano de 1855, que Allan Kardec, deparou-se pela primeira vez com o “fenômeno das mesas que giravam, saltavam e corriam, em condições tais que não deixavam lugar para qualquer dúvida”.

A partir disso, passou a observar estes fenômenos e pesquisar cuidadosamente, graças ao seu espírito de investigação, que sempre lhe fora peculiar.  Convenceu-se da existência dos espíritos e de sua comunicação com os homens.

De 1855 a 1869, consagrou sua existência ao Espiritismo; sob a assistência dos Espíritos Superiores, representados pelo Espírito da Verdade, estabelece as bases da Codificação Espírita, em seu tríplice aspecto: Filosófico, Científico e Religioso.

Além das obras básicas da Codificação:

  • O Livro dos Espíritos;
  • O Livro dos Médiuns;
  • O Evangelho Segundo o Espiritismo;
  • O Céu e o Inferno;
  • A Gênese

Allan Kardec contribuiu com outros livros básicos de iniciação doutrinária, como: O que é o Espiritismo, O Espiritismo na sua mais simples expressão, Instruções práticas sobre as manifestações espíritas e Obras Póstumas.

A estas obras junta-se a Revista Espírita, “jornal” de estudos psicológicos, lançado a 1º de janeiro de 1858 e que esteve sob sua direção por 12 anos.

É também fundador da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas.

Com a máxima “Fora da caridade não há salvação”, procura ressaltar a igualdade entre os homens, perante Deus, a tolerância, a liberdade de consciência e a benevolência mútua.

Denominado “o bom senso encarnado” pelo célebre astrônomo Camille Flammarion, Allan Kardec desencarnou aos 65 anos, a 31 de março de 1869.

 

Faça uma doação pelo site: feal.colabore.org

leave a reply

WhatsApp chat