QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Em matéria de felicidade só se possui aquela que se dá.” Emmanuel

Artigos

Amar é uma escolha

Enviado em 28 de dezembro de 2017 | Escrito por Eliete Ribeiro | Publicado por Rádio Boa Nova

Quão difícil e quão fácil parece amar. O amor é um exercício diário. As pessoas têm grande facilidade em falar “Eu te amo”, mas será que ama mesmo?

Durante este período de final do ano, festas natalinas e Reveillon muito se fala sobre o Amor. Mas será que de fato conhecemos o significado desta palavra? E sabemos colocar este sentimento em prática?

O poeta Carlos Drummond descreveu o sinônimo de amar com o seu poema:

Amar… Verbo Intransitivo…

Se os olhares se cruzarem e neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.

Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa …

Se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça:
Deus te mandou um presente divino – o amor.

Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e em troca receber um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entregue-se: vocês foram feitos um para o outro …

Se você conseguir, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do seu lado …

Se por algum motivo você estiver triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o seu sofrimento, chorar as suas lágrimas e enxugá-las com ternura, que coisa maravilhosa: você poderá contar com ela em qualquer momento de sua vida …”

E o curioso é que com a mesma facilidade que as pessoas tem de dizer “Eu te Amo”, elas têm de não amar mais. Existem alguns tipos de amor: Amor Ágape, Amor Philia e Amor Eros.

O Amor Ágape já foi até tema do livro de padre Marcelo Rossi em 2010, publicado pela Editora Globo. No livro Ágape, o padre retoma o sentido da palavra como sinônimo de o amor de Deus pelos seus filhos e o amor humano inspirado por esse amor divino. Na obra, o autor reinterpreta trechos do Evangelho de São João à luz do amor divino nos dias de hoje. E o psiquiatra Dr. João Lourenço também já abordou em alguns dos seus programas Nova Mente pela Rede Boa Nova de Rádio, alguns trechos do livro, sob o seu ponto de vista.

Amor Philos

Amor Philos é o amor fraternal, que demonstra lealdade, igualdade e mútuo benefício, além de dedicação ao objeto amado. A dedicação desse amor pode chegar a ser mental, que está entre o espiritual e emocional.

Amor Eros

O amor Eros está atrelado ao amor sexual, carnal, repleto de paixões inebriantes, a pura atração física, que manifesta o instinto de união e reprodução.

É sempre importante que haja o equilíbrio entre esses três tipos de amor.

Porque qualquer um deste em desequilíbrio pode trazer muita dor.

Façamos igual o Nosso Mestre Jesus nos ensinou: “Ame o próximo, como a ti mesmo”.

Mas para isto, devemos ter amor próprio. Porque atualmente parece que esquecemos deste dever de nos amar e depois amar ao próximo. Porque caso contrário, não conseguiremos amar ninguém. Vamos traçar esta meta para 2018, vamos escolher amar, ao invés de levar tudo a ferro e fogo. Vamos ser mais leves e puros de coração. E que o amor esteja presente em todos os dias dos próximos anos que virão! E que seja amor para vida toda…

“O Cristo não pediu muita coisa, não exigiu que as pessoas escalassem o Everest ou fizessem grandes sacrifícios. Ele só pediu que nos amássemos uns aos outros”. (Chico Xavier)

Deixe seu comentário:

WhatsApp