Cuidar do Corpo e do Espírito 

Cuidar do Corpo e do Espírito, nos lembra o Evangelho Segundo o Espiritismo. No capítulo Sede Perfeitos, podemos compreender o caminho moral no qual o espírito deve percorrer até alcançar a elevação. Mas, esse caminho requer instrumento os quais muitas vezes ignoramos e menosprezamos. 

Como grandes templos de saber, as bibliotecas guardam milhares de livros que e forma interdisciplinar qualifica o intelecto humano para tal caminhada. Consideramos, portanto, que não apenas virtudes morais, bem como a intelectualidade é fundamental para a elevação. 

É preciso ressaltar que para abrigar tais conhecimentos uma biblioteca se respalda de uma  estrutura, às vezes simples, às vezes monumental, que resguarda das intempéries toda a essência do saber. Desde a porta e escadas até as mais profundas colunas, tudo tem sua relevância para manter a biblioteca de pé. 

Por isso o capítulo em questão do Evangelho encerra com o lembrete de cuidarmos do corpo e do espírito. O corpo é a obra de Deus que permite o nosso encarne, o laço com o plano terreno e assim a possibilidade de progresso e evolução. 

Tão cultuado pelos povos antigos, principalmente os Gregos, o corpo e a filosofia tinham sua importância. Um questionava e o outro os mantinham firmes. Na guerra da evolução é preciso um corpo saudável para termos um bom andamento na encarnação. 

Acontece que o livre-arbítrio nos permite conduzir o corpo aos prazeres terrenos e por vez sucumbimos a excessos e vícios que cedo ou tarde afetam a fisiologia do ser humano. 

Tal fato pode nos prejudicar tanto na execução das tarefas que devemos cumprir para evoluir como no tempo que elas serão cumpridas. Nossos vícios e excessos podem abreviar nosso tempo encarnatório, assim como reverberar em vidas posteriores. 

Sede perfeitos sem, busque o caminho das virtudes, tal qual o do saber. Entretanto mantenha o templo que abriga sua alma e essência em pé. Cuide do corpo e do espírito!  

Confira um artigo relacionado ao assunto

 

Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo (Cap. XVII)

 

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Assistente de Mídias Sociais na TV Mundo Maior.

leave a reply

WhatsApp chat