Desdobramento durante o sono – Conto Espírita “O Anel de Prata”

Desdobramento durante o sono - Conto Espírita “O Anel de Prata”O Desdobramento é o fenômeno mediúnico que ocorre, na maioria das vezes, durante o sono do encarnado. No desdobramento os laços espirituais que ligam o corpo físico ao perispírito de afrouxam, podendo proporcionar experiências e a oportunidade de ajudar a espiritualidade.

A trajetória desse espírito durante o desdobramento é muitas vezes influenciada pelo estado energético e de consciência do encarnado. As lembranças da vivência espiritual do desdobramento são expressas através dos sonhos.

Essas lembranças variam devido a brutalidade da matéria que tende a metaforizar ou fragmentar as situações vivenciadas. O conto abaixo é um relato fictício que aborda temas espíritas como o desdobramento, desencarne, luto e relacionamentos. Confira esta narrativa que apresenta aos personagens Thiago, como encarnado e Lucas, o espírito comunicante:

 

Anel de Prata

 

Fora uma noite terrível de muito choro e tristeza. Lucas e Thiago namoravam há apenas dois meses e voltavam juntos de um aniversário que acabou durante a madrugada. Lucas estava dirigindo e deu carona para outros dois amigos, Mateus e Angélica.

Estes últimos preferiram dormir na casa da aniversariante, mesmo morando no mesmo prédio em que Lucas. Thiago, por vez, seguiu viagem com o namorado.

Nenhum dos dois havia bebido, Thiago devido a um tratamento que fazia com antibióticos, e Lucas por estar dirigindo. Era vinte e sete para as duas da madrugada quando os garotos chegaram na frente da casa de Thiago ou Thi, como Lucas o chamava.

A família de Thiago sabia de sua sexualidade e de seu namoro, porém, Lucas não havia contado para a mãe porque tinha medo de sua reação. Sua família era católica e ele percebia resistências a temas como a homossexualidade.  

Thi chamou Lucas para dormir em sua casa, mas recusou porque sabia que sua mãe o esperava, provavelmente acordada, para ter certeza de que estava bem.

Thiago subiu para o seu quarto e imediatamente deitou-se, dormindo muito rápido, porém, seu sono deve ter durado pouquíssimo tempo. Duas horas e três minutos da madrugada acordou sufocado. Podia sentir uma dor em seu coração.

Neste pesadelo, como ele até então imaginava, pode ouvir barulhos e ver luzes que o confundiram. Custou para dormir, mas por fim conseguiu, sem saber o que viria na manhã seguinte.

– Thiago, meu filho?

Sua mãe o chamava com sua voz suave, porém, neste momento muito preocupada. Os olhos do jovem iam abrindo aos poucos e viam seu pai parado na porta do quarto e sua mãe sentada na cama tentando acordá-lo.

– O que aconteceu com o Lucas?

Sua pergunta foi instintiva e com uma resposta expressiva nos rostos de seus pais, Thi pôs-se em prantos. Seu namorado havia morrido num grave acidente de carro e uma dor enorme tomou conta de seu coração.

Algumas semanas se passaram desde o acidente. Fátima, mãe de Lucas,  não se permitiu vivenciar o Luto mergulhando em vários plantões no hospital em que trabalhava como enfermeira.

Thiago, por sua vez, apresentou um início de depressão que o levou para a terapia semanal. Sua psicóloga Ana Luiza era Espírita e durante esse tempo o conduziu ao reequilíbrio psicológico, emocional e espiritual.

Para apoiar o luto vivido pelo único filho, os pais de Thiago passaram a frequentar o centro espírita onde foram consolados em um momento de muita dor. Thi tentou por um tempo conversar com a família do seu namorado, mas a mãe de Lucas se isolou da realidade, distanciando de qualquer ligação com a vida do filho.

Foi na semana que completaria dois meses desde o desencarne de Lucas que essa situação começaria a mudar. Durante a noite de sono, Thiago vivenciou o fenômeno mediúnico chamado desdobramento e quando acordou, na manhã seguinte, ligou para Ana Luiza.

Como o envolvimento entre o paciente e a terapeuta passou para um vertente religiosa, ambos decidiram encerrar as sessões podendo assim serem amigos.

Foi para ela que Thiago confidenciou todas as suas experiências espirituais. Neste primeiro sonho que teve pode ver Lucas ao lado do carro batido na beira da estrada. Seu namorada tentava falar algo, mas a aparente distância o impedia de ouvir, foi quando acordou subitamente com a lembrança.

Ana Luiza contou ao jovem sobre a possibilidade de ser um fenômeno espiritual vivenciado durante o sono. Esse mesmo sonho se repetiu por mais duas vezes num período de três semanas, até que Thiago pode ouvir seu namorado claramente.

– Ajude-a. Ela precisa ficar e cuidar da minha irmã.

Essas eram suas palavras, dentro do contexto dos sonhos anteriores, porém, este teve uma continuidade. Após essas palavras, Thiago viu-se dentro do quarto de Lucas. Seu namorado também estava lá e o viu apontando para a gaveta ao lado da cama.

Quando Thiago a abriu encontrou um pacote de plástico lacrado do IML da cidade. Eram os pertences que a mãe de Lucas se recusou a ver.

Ao acordar deste sonho, o jovem estava determinado a encontrar a mãe de Lucas e conversar sobre o seu namorado. Após muita insistência conseguiu marcar com Fátima e teria a oportunidade de entrar no quarto de Lucas, assim como fez no sonho.

Thiago chegou um pouco mais cedo do que o combinado e foi recebido por Clara, irmã mais nova de Lucas. Ele subiu até o quarto de seu namorado e ao abrir a gaveta do seu sonho encontrou o mesmo pacote lacrado do IML.

Ao rasgar encontrou os pertences de Lucas, celular, carteira, pulseiras e… um Anel de Prata. A aliança que Lucas havia comprado para os dois no pedido formal de namoro. Seu nome estava gravado, junto com a data; Thiago 16/08/2010.

Foi neste momento que ele percebeu o motivo de Lucas estar lhe contatando. Ele queria que falasse para Fátima sobre seu namoro e que cuidasse dela, pois estava depressiva e escondia isso de familiares e amigos.

Apesar da difícil decisão, Thiago conseguiu falar sobre Lucas e ajudar Fátima, que passou por um tratamento com Ana Luiza. Ambos começaram a frequentar, estudar e trabalhar no centro espírita que os acolheu tendo também a oportunidade de consolar outras famílias que conheciam a doutrina através da dor de perder um ente querido, como no caso de Lucas.

 

Leia também:

 

Para saber mais sobre o assunto, assista:

 

Desdobramento e Sonho: qual a diferença ? | Alma querida

 

Parte 1

 

 

Parte 2

 

 

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Estagiário de Marketing na TV Mundo Maior.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

leave a reply

WhatsApp chat