QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Em matéria de felicidade só se possui aquela que se dá.” Emmanuel

Estudo_espirita

Espírito da Verdade: quem é?

Enviado em 16 de março de 2018 | Publicado por Rádio Boa Nova

Espírito da Verdade é um termo muito encontrado na doutrina espírita, várias mensagens são atribuídas a ele. Para algumas frentes ele é um aglomerado de espíritos, já outros dizem que ele é Jesus.

Este teria utilizado o pseudônimo de “O Espírito da Verdade” para assinar as mensagens que foram psicografadas nas obras básicas da codificação.

Allan Kardec foi apresentado a um Espírito Familiar, durante os estudos e pesquisas da Revolução Espírita, que teve como resultado a codificação da doutrina. Esta apresentação em uma sessão mediúnica realizada na casa da família Baudin, confira o diálogo franco:

Kardec: Meu Espírito familiar, quem quer que seja, agradeço-te por ter vindo me visitar. Consentirá em me dizer quem tu és?

Resposta: “Para ti, eu me chamarei A Verdade e todos os meses, aqui, durante um quarto de hora, estarei à tua disposição.”

Kardec: O nome Verdade, por ti adotado, constitui uma alusão à verdade que eu procuro?

Resposta: “Talvez; pelo menos, é um guia que te protegerá e ajudará.”

Kardec: Terá animado na Terra algum personagem conhecido?

Resposta: “Já te disse que, para ti, sou a Verdade; isto, para ti, quer dizer discrição; nada mais saberá a respeito.”

Kardec: Disse-me que será para mim um guia, que me ajudará e protegerá. Compreendo essa proteção e o seu objetivo, dentro de certa ordem de coisas; mas, poderia me dizer se essa proteção também alcança as coisas materiais da vida?

Resposta:  “Nesse mundo, a vida material é muito importante para se levar em conta; não te ajudar a viver seria não te amar.”

Obras Póstumas, Allan Kardec – 2ª Parte, “A minha primeira iniciação ao Espiritismo

E ainda, Allan Kardec em conhecimento da missão que se dispunha, reconheceu que a assistência do Espírito da Verdade era boa, além de favorecê-lo no cumprimento de sua missão.

Espírito da Verdade na codificação espírita

Em O Livro dos Espíritos, entre os nomes famosos que assinam o prefácio está o nome “O Espírito de Verdade”.

No Livro dos Médiuns, Kardec mencionou “Espírito de Verdade” fazendo uma comparação com Cristo:

“Quando lhes contestamos com os fatos de identidade — que confirmam a presença de parentes ou conhecidos dos circunstantes por meio de manifestações escritas, visuais, ou outras —, eles respondem que é sempre o mesmo Espírito, o diabo, segundo aqueles, o Cristo, segundo estes, que toma todas as formas. Porém, não nos dizem por que motivo os outros Espíritos não se podem comunicar, com que fim o Espírito de Verdade nos viria enganar, apresentando-se sob falsas aparências, iludir uma pobre mãe, fazendo-lhe crer que tem ao seu lado o filho por quem derrama lágrimas. A razão se nega a admitir que o Espírito Santo entre todos desça a representar semelhante comédia. Demais, negar a possibilidade de qualquer outra comunicação não importa em subtrair ao Espiritismo o que este tem de mais suave: a consolação dos aflitos? Digamos pura e simplesmente que tal sistema é irracional e não suporta exame sério.”

Já em O Evangelho Segundo o Espiritismo, o prefácio é assinado inteiramente por ele. E ainda, no capítulo 6, há algumas mensagens a respeito do Espírito de Verdade, além de lindas mensagens:

Venho, como outrora aos transviados filhos de Israel, trazer-vos a verdade e dissipar as trevas. Escutai-me. O Espiritismo, como o fez antigamente a minha palavra, tem de lembrar aos incrédulos que acima deles reina a imutável verdade: o Deus bom, o Deus grande, que faz germinem as plantas e se levantem as ondas. Revelei a doutrina divinal. Como um ceifeiro, reuni em feixes o bem esparso no seio da Humanidade e disse: “Vinde a mim, todos vós que sofreis.”

Saiba mais sobre o assunto no programa Espiritismo sem Mistério, da TV Mundo Maior e da Rádio Boa Nova

Fonte: Portal Luz Espírita

Deixe seu comentário:

WhatsApp