QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Estudo_espirita

Evocação de espíritos

Enviado em 3 de junho de 2019 | Publicado por Rádio Boa Nova

Evocação de espíritosVocê certamente já ouviu falar da brincadeira do copo, e também da brincadeira do compasso. Nessas brincadeiras, as pessoas se reúnem em volta de uma mesa para evocar espíritos. E ainda, atualmente diversos filmes possuem esta temática de: evocação de espíritos.

Evocações de espíritos e doutrina espírita

Primeiramente, a palavra “evocar”, vem do latim “evocare”, que significa chamar alguém ou fazer aparecer através de um chamado.

Podemos evocar todos os espíritos?

Sim, de acordo com Allan Kardec, podemos evocar todos os espíritos seja qual for o grau de escala a que pertençam. Ou seja, podemos evocar os bons ou maus; aqueles que deixaram recentemente a vida e os que viveram nas épocas mais distantes; os nossos parente e amigos. Porém, isso não quer dizer que eles sempre queiram ou possa atender os nossos apelos.

Na codificação não existe nada que impeça a evocação de espíritos. Em O Livro dos Médiuns, não há nenhuma referência contra os procedimentos, Kardec fala sobre: qual o papel do médium diante da evocação, quais os cuidados, entre outros temas.

O Livro dos Médiuns e a evocação de espíritos

Na obra, Kardec fala sobre que a comunicação pode ser espontânea ou vir ao nosso chamado.

“Espíritos podem se comunicar espontaneamente ou vir a nosso chamado, quer dizer, sob evocação”.

Ou seja, a partir do momento em que desejamos nos comunicar com um determinado espírito é preciso evocá-lo. Porque, como nos ensina O Livro dos Médiuns, as chamadas comunicações espontâneas não são inconvenientes quando temos a certeza de que não vamos deixar os mais espíritos nos dominar. Além disso, devemos esperar por aqueles que desejam se manifestar.

(..) Então é quase sempre conveniente aguardar a boa vontade dos que desejam manifestar-se. Pois o pensamento deles não sofre, dessa maneira, nenhum constrangimento e podemos obter comunicações admiráveis. Enquanto o Espírito evocado pode não estar disposto a falar ou não ser capaz de o fazer no sentido que desejamos. Aliás, o exame escrupuloso que aconselhamos é uma garantia contra as más comunicações”. (Livro dos Médiuns)

Como deve ser feita a evocação?

Allan Kardec, ainda em O Livro dos Médiuns, diz:

Quando se evoca um Espírito pela primeira vez é conveniente designá-lo com alguma precisão. Deve-se evitar a perguntas formuladas de maneira dura e imperativa, que podem afastá-lo. As perguntas devem ser afetuosas ou respeitosas, conforme o Espírito, e em todos os casos revelar a benevolência do evocador. (O Livro dos Médiuns)

Diante de toda essas informações pergunta-se: Qual o papel do médium diante da evocação?

Para a evocação é preciso médiuns especiais que são ao mesmo tempo flexíveis e positivos porque nem sempre as relações fluídicas se estabelecem instantaneamente. E ainda, o médium não deve se entregar a evocações para perguntas detalhadas sem estar seguro do desenvolvimento da sua faculdade. Pois, as evocações podem não ter nenhum caráter de autenticidade.

Para finalizar, confira a seguir “dicas” que foram apresentadas por Allan Kardec, de como o médium deve agir na evocações de espíritos:

  • O médium não deve acender o desejo, senão com reserve no tocante às pessoas.

“Sobre a sinceridade das quais não estejam completamente seguros de se pôr em guarda contra as armadilhas que pessoas malfazejas possam lhe preparar”;

  • O médium não pode se prestar, em hipótese alguma, a evocação caso perceba que não há intenção séria por parte do evocador

As perguntas devem ser feitas com clareza, nitidez e sem segundas intenções para se obterem respostas positivas;

  • Não fazer senão com muita prudência as evocações na ausência de pessoas que as pedem. É preferível não fazê-las.

(…) O médium, em uma palavra, deve evitar tudo o que poderia transformá-lo em agente de consulta, o que, aos olhos de muita gente, é sinônimo de leitor de sorte”.

Saiba mais sobre o assunto Evocação de Espíritos:

 

Fonte: Portal do Espírito

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp