QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Estudo_espirita

Mediunidade Infantil

Enviado em 26 de dezembro de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

Todos nós sabemos que há espíritos conosco, com isso, há pessoas que se comunicam com eles por meio da mediunidade, que enquanto está “inativa” em alguns, em outros ela já é mais aflorada. E foi graças a Allan Kardec juntamente com os espíritos e a equipe de médiuns, que hoje é possível compreender a mediunidade tanto para a evolução moral como para a espiritual.

Com isso, as crianças também possuem mediunidade, algumas nascem ou renascem com suas faculdades afloradas, por exemplo, Chico Xavier, começou a se comunicar com sua mãe aos 5 anos de idade, e o Divaldo Franco, aos 4 anos, via espíritos.

De acordo com Carlos Bacceli, no programa Mediunidade Hoje, da TV Mundo Maior, as crianças de 5, 6, 7 anos, são espíritos que ainda não estão completamente adaptados ao nosso meio, ao nosso corpo, ao mundo dos encarnados. Por isso, há uma facilitação de sua sensibilidade mediúnica natural.

Diante disso, pode-se perguntar:

Em que idade se pode ocupar, sem inconvenientes, de mediunidade?

Não há idade precisa, tudo depende inteiramente do desenvolvimento físico e, ainda mais, do desenvolvimento moral. Há crianças de doze anos a quem tal coisa afetará menos do que a algumas pessoas já feitas. Falo da mediunidade, em geral; porém, a de efeitos físicos é mais fatigante para o corpo; a da escrita tem outro inconveniente, derivado da inexperiência da criança, dado o caso de ela querer entregar-se a sós ao exercício da sua faculdade e fazer disso um brinquedo.”  (O Livro dos Médiuns)

Entretanto, muitas crianças não sabem que são médiuns, e por isso, acabam despertando um preocupação nos pais. Muitos pequenos ouvem, enxergam espíritos, e seus pais, pensam que eles estão com algum problema psicológico, ou então, que é fruto do imaginário.

Ainda, em O Livro dos Médiuns, Allan Kardec, fala de como os pais devem agir.

Haverá inconveniente em desenvolver-se a mediunidade nas crianças? “Certamente e sustento mesmo que é muito perigoso, pois que esses organismos débeis e delicados sofreriam por essa forma grandes abalos, e as respectivas imaginações excessiva sobreexcitação. Assim, os pais prudentes devem afastá-las dessas idéias, ou, quando nada, não lhes falar do assunto, senão do ponto de vista das conseqüências morais.”

Ou seja, diante dessas informações, podemos concluir que os pais não devem incentivar os filhos, é preciso deixar os pequenos contar espontaneamente e quando eles falarem algo é necessário ouvir e pronto!.

“Ouve o que a criança diz, procure mudar de assunto”, Carlos Bacceli.

Entretanto, quando os pais devem intervir?

A partir do momento em que essas manifestações se mostrarem constantes, trazendo algum prejuízo, os pais devem procurar alguma casa espírita para realizar uma evangelização infantil, para que faça um tratamento de passe, ou então, é possível fazer o evangelho no lar. E ainda, os pais devem encarnar essas manifestações desde que:

  • não prejudique a saúde das crianças;
  • não perturbe o sono;
  • não traga qualquer prejuízo

Ainda neste capítulo, o codificador da doutrina espírita, fala sobre se existe algo desfavorável à mediunidade infantil quando ela é manifestada naturalmente:

“Quando numa criança a faculdade se mostra espontânea, é que está na sua natureza e que a sua constituição se presta a isso.

O mesmo não acontece, quando é provocada e sobreexcitada. Nota que a criança, que tem visões, geralmente não se impressiona com estas, que lhe parecem coisa naturalíssima, a que dá muito pouca atenção e quase sempre esquece. Mais tarde, o fato lhe volta à memória e ela o explica facilmente, se conhece o Espiritismo”.

“Quando a mediunidade é espontânea é porque está na natureza da criança, do espírito”, Carlos Bacceli.

Saiba mais sobre o assunto:

Parte I

Parte II

Parte III


 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp